Um dia após que destruiu ao menos 60% da Favela do Mandela, na última quinta-feira (17), as famílias retornam aos escombros do incêndio nas primeiras horas do dia para tentar recuperar o pouco que escapou das chamas. 

O desalento é forte no rosto de quem não quis sair do terreno no bairro Isabel Garden e permaneceu acampado no local. 

Adultos e com sacolas de supermercado andam em meio ao material retorcido tentando encontrar algo que possa ser salvo. Muitas telhas, plástico e roupas estão espalhados onde antes eram as casas.

Confira o antes e depois de incêndio que destruiu a Favela do Mandela em Campo Grande

Muitos escolheram continuar no endereço e não ir para abrigos com medo de serem roubados durante a noite e perderem os poucos pertences que escaparam do incêndio. 

Foram usados mais de 40 mil litros de água para apagar as chamas que consumiram pelo menos 150 das 250 moradias, de acordo com o tenente Alencar, do Corpo de Militar de Mato Grosso do Sul. 

Confira imagens do local nesta sexta-feira (17):

(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
Barracas em que algumas famílias dormiram na última noite (Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)
(Nathalia Alcântara, Midiamax)

Saiba Mais