lidera o ranking estadual e nacional de maiores temperaturas durante a onda de calor. Com isso, idosos e hipertensos são as principais vítimas na procura por atendimento na única unidade hospitalar da cidade, o Hospital Municipal Ramires Pereira.

A secretária de saúde municipal, Rita Padilha, explica que recentemente quatro pessoas passaram mal por exposição direta ao sol, foram atendidas e liberadas. Entretanto, para reduzir os impactos, equipes de saúde estão orientando moradores para cuidados básicos, como ingerir bastante água e umedecer o ambiente.

“O grupo que passou mal estava em um enterro e estavam em exposição ao sol, uns se sentiram mal, mas nada grave. [Percebemos] que os principais pacientes são idosos com problemas de pressão alta, o calor favorece essas pessoas a passar mal. Em ESF (Estratégia Saúde da Família) estão orientando essas pessoas a tomar medicação certa, agentes de saúde fazendo visitas para orientar, além de anúncios na rádio para falar dos cuidados”, explica.

O diretor do hospital municipal, Vílson Rolon, diz que a unidade está recebendo atendimentos de rotina e pessoas para medir a pressão durante os últimos dias, mas sem lotação e pico em internações por conta do calor. Ele reforça que, em média, de 25 a 30 moradores procuram o hospital para exames de rotina e aferição de pressão.

“Porto Murtinho não fica fora do contexto do Estado em altas temperaturas, que estão altíssimas, mas não temos um número alto de pessoas passando mal. Temos baixa internação, hoje, por exemplo, estão internadas seis pessoas, mas nenhuma por conta do calor. [Há atendimento] de idosos, hipertensos, pessoas que não fazem prevenção”, descreve.

Calor que ultrapassa 40°C

A estação de monitoramento do (Instituto Nacional de Meteorologia) mostra que por volta das 9h desta terça-feira (26) a cidade registra máxima de 35,3°C, com sensação térmica de 34°C. A previsão é que os termômetros cheguem a 43°C.

Caso siga a previsão, Porto Murtinho deve bater a máxima marcada na segunda-feira (25), de 42,9°C, além da umidade relativa do ar em 15%.

Calor na rotina

Porto Murtinho é historicamente uma cidade de muito calor. O dique ao redor da cidade e o rio Paraguai formam um extremo de calor úmido e sufocante. Mas diante da onda de calor, o município apresenta situações extremas.

Diferente da época de frio, quando cobertores são distribuídos, no calor a vida segue normalmente. No site da prefeitura não há nenhuma notícia recente que aborda o calor e os cuidados que devem ser tomados.

O prefeito Nelson Cintra confirmou ao Jornal Midiamax que a única ação feita é uma campanha na rádio, alertando sobre o calor. Não há distribuição de água gelada, distribuição de itens e nem uma piscina pública.

Moradores se refrescam no rio. “O rio está cheio de gente”, disse o prefeito.