O HRMS ( Regional de Mato Grosso do Sul) retornou com os procedimentos de quimioterapia nesta segunda-feira (15). O tratamento havia sido paralisado pela falta do medicamento ifosfamida.

Segundo o hospital, a falta do medicamento ocorreu devido a descumprimento de contrato por parte da empresa fornecedora, NSA Distribuidora de Medicamentos Eirelli.

Em nota, o Hospital Regional informou que os “quimioterápicos foram recebidos e já estão disponíveis para a continuidade dos procedimentos médicos a partir desta segunda”.

Paciente se revolta com paralisação do medicamento

A dos procedimentos revoltou pacientes que realizavam as sessões de quimioterapia no Hospital Regional, em .

Douglas Henrique, de 35 anos, é um dos pacientes afetados pela situação. Ainda no início do ano, o paciente foi diagnosticado com um tumor no joelho esquerdo e precisou realizar uma amputação em março.

Devido ao tumor, Douglas desenvolveu neoplasia maligna (câncer) e precisou iniciar o tratamento de quimioterapia.

Sendo necessários seis ciclos iniciais de para as sessões de quimioterapia, o paciente ainda não pode realizar sua quarta sessão pela falta de medicamento.

“O meu quarto ciclo iria iniciar no mês passado, mas um dia antes o departamento de quimioterapia entrou em contato avisando que não iria ocorrer a internação devido à falta de medicamento”, disse o paciente.