Equipes da investigam denúncias de ataques de fazendeiros à  retomada indígena Puelyto Kue, no município de Iguatemi, distante 412 quilômetros de . A informação é do coordenador regional da (Fundação Nacional dos Povos Indígenas), Tonico Benites.

Em conversa com a reportagem do Jornal Midiamax, Benitez explicou que a coordenação da entidade no município está monitorando a tensão, juntamente com apoio da Polícia Federal.

Há informações de que um grupo de fazendeiros, alguns deles fortemente armados e usando máscaras, teria agredido um jornalista canadense, que é casado com uma brasileira, e também um outro colega de .

Em outra denúncia, uma família Guarani Kaiowá teria sido feita refém de pistoleiros de uma fazenda que fica no município de Iguatemi. Segundo informações apuradas até o momento, o pai, a mãe grávida de 7 meses e duas crianças estariam sob custódia.

“O que aconteceu lá é extremamente grave e não pode ficar sem providências das autoridades. Vi alguns fazendeiros armados em camionetes ameaçando a comunidade. A maioria do grupo de mais de 30 usava máscaras”, contou o paulista à reportagem do Jornal Midiamax.

Saiba Mais