Levando a ciência de Mato Grosso do Sul para , 15 estudantes sul-mato-grossenses são finalistas da Febrace (Feira Brasileira de Ciências e Engenharia), da USP (Universidade de São Paulo), que acontece desde segunda-feira (20).

Ao todo, os alunos são responsáveis por 6 projetos, que estão sendo apresentados nesta quarta (22) e quinta-feira (23). Entre esse pessoal está a estudante Elise Lissa, de 17 anos, do (Instituto Federal de MS).

Com o projeto ‘Impressão 3D: Um recurso no ensino de neutralização ácido-base’, ela é a única dos seis que apresenta um trabalho sozinha, com orientação da professora Tatiane Araújo. A conquista é fruto de muito esforço e anos de dedicação, segundo conta a mãe de Elise, Cristina Hirokawa, ao Jornal Midiamax.

“Ela nunca me deu trabalho nos estudos. Sempre dedicada. Foi uma surpresa. Muito orgulho, pois nem imaginávamos que iria representar o IFMS e o Estado de MS”, diz a mãe.

De acordo com a mãe orgulhosa, Elise sempre gastou horas e horas com estudo. “Para entrar no Instituto [IFMS] estudou bastante, no ano passado no último ano do curso Técnico de Informática, estudou de 4 a 5 horas. Fora do horário de aula. E a cada fase do Passe do UFMS, também estudou. Passou em 1° lugar na UFMS para curso de Engenharia de Software para 2023”, conta Cristina.

O trabalho de Elise é um dos cinco projetos do IFMS que foram finalistas no evento da USP. O sexto projeto é do Colégio Militar de Campo Grande. A completa pode ser conferida clicando neste link.

IFMS na liderança

Em 2023, a região enviou 13 trabalhos, sendo dois de Mato Grosso, dois do Distrito Federal e três de Goiás. Em Mato Grosso do Sul, cinco dos seis projetos classificados são do Instituto. As pesquisas conquistaram a classificação ao participar das Feiras de Ciência e Tecnologia organizadas pela Instituição.

“O IFMS tem uma história de destaque na FEBRACE. Há alguns anos somos o Estado com mais projetos credenciados da região. Este ano, a história se manteve. Fruto de muito investimento e esforço institucional em parceria com outras instituições. Participar da FEBRACE é uma experiência muito engrandecedora para nossas e nossos estudantes e docentes. É a oportunidade de conhecerem pesquisadores de várias partes do mundo e de serem conhecidos”, explica o professor Vitor Quadros Altomare Sanches, diretor de do IFMS.

Febrace

Febrace é realizada pela USP desde 2003 com o objetivo de estimular o interesse em Ciências e Engenharia em jovens da educação básica, engajar professores no desenvolvimento de práticas pedagógicas inovadoras nas escolas e aproximar as escolas públicas e privadas das universidades

A mostra de trabalhos tem foco na cultura investigativa, de inovação e empreendedorismo, reunindo anualmente estudantes e professores do ensino fundamental (8° ou 9° ano), ensino médio e técnico.