Mato Grosso do Sul gerou 4.669 vagas de no primeiro mês de 2023. Diferente da tendência mensal, em janeiro o comércio demitiu e a agropecuária foi o setor que mais gerou empregos no Estado.

A agropecuária gerou 1.920 empregos em janeiro, seguido da com 1.703, dos Serviços com abertura de 838 vagas e a que gerou 618 postos de trabalho. O Comércio terminou o mês com o fechamento de 410 vagas de emprego.

O cenário é reflexo sazonal do mercado de trabalho. Visto que em janeiro é comum que aconteçam demissões de temporários contratados no fim de ano. Além disso, em Mato Grosso do Sul, janeiro é mês de colheita de soja, o que impacta nas contratações do setor.

Melhor resultado dos últimos anos

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados nesta quinta-feira (9), mostram que o resultado de geração de vagas em janeiro de 2023 é o maior desde o mesmo período de 2020.

Em janeiro de 2020, foram gerados 1.744 vagas no Estado; em 2021, esse número saltou para 3.375 e, em 2022, foram 3.632 vagas de emprego geradas no mês.