Milhares de campo-grandenses realizam a segunda etapa do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), neste domingo (12), quando são aplicadas as provas de matemática e ciências da natureza. 

Em Mato Grosso do Sul, 33,4 mil candidatos respondem às questões que podem garantir o acesso ao ensino superior em 114 locais de provas.

Em frente de uma universidade na Avenida Ceará, o clima entre quem vai realizar a prova no período da tarde é mais tranquilo em comparação com o domingo passado, quando foi feita a redação e respondidas perguntas sobre linguagens e ciências humanas. 

O trânsito no local ficou intenso por volta das 11h, mas reduziu com a proximidade do fechamento dos portões. Enquanto o fluxo de veículos diminuía, a fila de candidatos para entrar no local de prova aumentava.

Trânsito na Avenida Ceará ficou intenso às 11h. (Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)

Estudantes mais tranquilos

A estudante Ana Clara Corrêa, de anos 17, estudante, sonha em cursar direito. Essa é a terceira vez em que ela realiza o Enem. 

“Hoje estou bem mais tranquila e preparada do que semana passada. O primeiro dia é mais cansativo por ter redação e mais 90 questões, mas hoje estou bem mais tranquila”, ela afirma. 

Já Juliana Giordano Ocampos, de 16, disputa uma vaga em medicina veterinária e relata que está mais tranquila em comparação com a semana passada. “Eu esperava mais do tema no primeiro dia, mãe achei um tema fácil. Fiz cursinho durante quatro meses. Espero que isso me ajude na prova de hoje, mas estou bem tranquila para o segundo dia”, ela garante. 

O estudante Cauan Bonassa, de 17 anos, quer cursar medicina e se preparou o ano inteiro realizando simulados aos finais de semana, o que deixa mais tranquilo para a prova. 

“Eu achei uma prova menos conteudista e com mais texto. A redação eu achei um bom tema, apesar de ser um título um pouco extenso, o que dificulta a interpretação”, ele avalia sobre a primeira etapa. 

Estudantes aproveitam Enem para arrecadar dinheiro para a formatura. (Alicce Rodrigues, Jornal Midiamax)

Já a expectativa, para este domingo, é de uma avaliação de maior dificuldade. “Hoje eu espero uma prova um pouco mais difícil do que no primeiro dia, já que exatas costuma ser a dificuldade da maioria da população”, ele aponta. 

Incentivo

Um grupo de acadêmicos de medicina de uma universidade pública realiza a venda de doces, canetas e a “água da aprovação” para a formatura. Além disso, eles oferecem incentivo aos candidatos que encaram o segundo dia de provas. 

“Desejamos muita calma e sorte nesse momento, o mais importante é você ter certeza do que você estudou o ano todo e estar preparado. A gente está aqui para além de juntar uma renda para nossa formatura no futuro estimular esse pessoal, porque ano passado éramos nós que estávamos aqui. Todo esse apoio é muito importante e a gente quer dar essa força e esse ânimo”, conta a estudante Anna Carolina Roda Aguilera, de 21 anos.