Novamente, o Pronto-socorro da Santa Casa de Campo Grande enfrenta superlotação. Desde a madrugada desta terça-feira (3), macas de viaturas do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) estão retidas.

O hospital confirmou o enfrentamento da situação, com o setor “transbordando” de pacientes. O monitoramento indica que, às 9h, cerca de 97 pessoas estavam lotadas na unidade. Dos pacientes em espera, cinco estão aguardando avaliação ortopédica.

Não é primeira vez neste ano que a Santa Casa passa pela situação crítica. Com a superlotação nos setores, a retenção de maca é uma consequência. Visto que, sem leitos disponíveis suficientes para atender a demanda, os pacientes precisam aguardar atendimento na maca.

Nesta manhã, cerca de três viaturas do Corpo de Bombeiros e outras do Samu esperavam a liberação no pátio do hospital. Portanto, as equipes ficam “presas”, e suspensão a outros atendimentos.