Chuva torrencial do dia 4 de janeiro de 2023, danificou uma passarela no Lago do Amor. Desde então, a situação só piorou, com aumento do desmoronamento da estrutura e bloqueio total de uma via da Avenida Senador Filinto Müler, em Campo Grande.

Apesar de a prefeita Adriane Lopes (Patriota) afirmar, no dia 9 de janeiro, que o local estaria recuperado em até um mês e meio, as obras não têm data para começar. Equipes da prefeitura ainda elaboram o projeto para recuperação do trecho.

Titular da (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), Domingos Sahib Neto disse ao Jornal Midiamax que o projeto ainda está sendo elaborado e deve ficar pronto na próxima semana. “Encontramos uma situação e estamos reavaliando o projeto. Justamente porque neste um mês a passarela desmoronou mais. Também falta alguma documentação”, explica ele sobre a situação do local.

Prefeitura quer realizar obra sem licitação

Mesmo sem ter prazo para contratação de empresa que fará a manutenção de trecho do Lago do Amor, a prefeitura quer a dispensa de licitação. Um dia após os danos, a prefeitura afirmou que buscava “formatação jurídica da dispensa de licitação para as obras de reparo”.

A dispensa de licitação para o poder público é prevista em alguns casos específicos, como em situação de emergência, pública, aquisição de bens em situação emergencial, entre outros.

Além da passarela lateral, parte do asfalto próximo ao local rachou com a força da água da chuva. A prefeitura ainda deve consultar a e órgãos ambientais para elaboração do projeto de reconstrução, devido à área de preservação.

Vista de baixo do trecho onde desmoronou (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)