Apesar da estar controlada em , especialmente devido à campanha de imunização em massa realizada nos últimos anos, cidades ainda registram óbitos pela doença. No entanto, alguns municípios seguem ‘blindados’ em relação aos novos casos, isso porque 53 cidades do Estado, até então, não registraram óbitos pela doença em 2023.

Segundo dados da (Secretaria de Estado de Saúde), a maioria das vítimas é de pessoas idosas com comorbidades. Desde o primeiro boletim de coronavírus publicado neste ano até o desta terça-feira (13), as cidades que não registraram mortes por Covid são:

Região de Campo Grande

  • 1 – Bandeirantes
  • 2 – Corguinho
  • 3 – Dois Irmãos do Buriti
  • 4 – Jaraguari
  • 5 – Nova Alvorada do Sul
  • 6 – Ribas do Rio Pardo
  • 7 – Rochedo

Região da Grande Dourados

  • 8 – Deodápolis
  • 9 – Douradina
  • 10 – Jateí
  • 11 – Maracaju
  • 12 – Rio Brilhante
  • 13 –

Região do Bolsão

  • 14 – Brasilândia
  • 15 – Cassilândia
  • 16 – Chapadão do Sul
  • 17 – Inocência
  • 18 – Paraíso das Águas
  • 19 – Santa Rita do Pardo
  • 20 – Selvíria

Região Cone-Sul

  • 21 – Iguatemi
  • 22 – Itaquiraí
  • 23 – Japorã
  • 24 – Juti
  • 25 – Mundo Novo
  • 26 – Naviraí

Região do Pantanal

  • 27 – Anastácio
  • 28 – Miranda

Região Leste

  • 29 – Angélica
  • 30 – Bataguassu
  • 31 –
  • 32 – Novo Horizonte
  • 33 – Taquarussu

Região Norte

  • 34 – Alcinópolis
  • 35 – Camapuã
  • 36 – Costa Rica
  • 37 – Coxim
  • 38 – Figueirão
  • 39 – Rio Negro
  • 40 – São Gabriel do Oeste

Região Sudoeste

  • 41 – Bela Vista
  • 42 – Bodoquena
  • 43 – Bonito
  • 44 – Caracol
  • 45 – Guia Lopes
  • 46 – Porto Murtinho

Região Sul-Fronteira

  • 47 – Amambai
  • 48 – Antônio João
  • 49 – Aral Moreira
  • 50 – Coronel Sapucaia
  • 51 – Laguna Carapã
  • 52 – Sete Quedas
  • 53 – Tacuru

Vale ressaltar que de todas as regiões do Estado, apenas a do Cone-Sul teve uma cidade com registro de óbito, que no caso é Eldorado. Todas as demais partes tiveram mais registros.

Em contrapartida, os municípios que registraram mortes pelo vírus em 2023 foram:

Campo Grande, Sidrolândia, Terenos, Caarapó, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Água Clara, , Paranaíba, Três Lagoas, Eldorado, Aquidauana, Corumbá, Ladário, Anaurilândia, Batayporã, Nova Andradina, Pedro Gomes, Rio Verde de MT, Sonora, Jardim, Nioaque, Paranhos e Ponta Porã.

5 mortes por Covid na última semana

Novo boletim epidemiológico, publicado nesta terça-feira (14), aponta que Mato Grosso do Sul registrou 531 novos casos e cinco óbitos por Covid-19 nos últimos sete dias. Assim, sobe para 87 o número de mortes por coronavírus em 2023 no Estado.

Das vítimas fatais, duas eram de Campo Grande, uma de Corumbá, outra de Três Lagoas e uma de Dourados. Quatro delas possuíam comorbidades. As duas mortes mais recentes foram registradas em 6 de março.

Além disso, 12 pacientes estão internados. Desse total, 10 estão em leitos clínicos e dois na UTI. Boletim também reforça que 1.403 pessoas confirmadas com a doença estão em isolamento domiciliar em andamento.

Vale ressaltar ainda que público de 35 anos ou mais atingiu apenas 25,6% da dose de reforço no Estado até então.

Onde se vacinar em Campo Grande

Segue disponível em mais de 50 locais de Campo Grande a vacina contra a covid-19, principal arma de proteção contra a doença. Podem receber as doses, de primeira a quarta, moradores a partir dos seis meses de vida.

Segundo a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), nesta terça-feira (14), o atendimento é das 7h30 às 16h45. É preciso estar atento porque a aplicação das vacinas infantis é feita em unidades específicas.

Desde o último sábado (11), trabalhadores da saúde com 30 anos ou mais estão aptos para receber a vacina bivalente contra a Covid-19. Além deles, idosos, indígenas aldeados, quilombolas e população imunocomprometida com 12 anos ou mais também podem receber o imunizante.

Saiba Mais