Trabalhadores da construção civil paralisam atividades em Dourados e Três Lagoas

Estimativa é que 300 trabalhadores aderiram à paralisação nas duas cidades
| 05/08/2022
- 10:02
Trabalhadores da construção civil paralisam atividades em Dourados e Três Lagoas
Trabalhadores reivindicam pagamento do vale-alimentação. (Foto: Divulgação)

Trabalhadores da construção civil de Dourados e , no Mato Grosso do Sul, paralisaram as atividades, desde a última quinta-feira (4), em protesto ao não pagamento do vale-alimentação.

De acordo com a  Fetricom-MS (Federação dos Trabalhadores na Construção Civil de Mato Grosso do Sul), 300 pessoas aderiram à , que continua nesta sexta-feira (5) e está em crescimento.

Os trabalhadores afirmam que algumas empresas se recusam a pagar o vale-alimentação para os funcionários do interior, diferente do que foi acordado na convenção coletiva assinada na Capital, em que se comprometem a pagar o benefício.

"O pagamento do vale-alimentação consta na última Convenção Coletiva, mas o Sinduscon (Sindicato Patronal) afirmou que vai retirar esta cláusula da Convenção deste ano. Claro que não concordamos já que se trata de um benefício garantido", explica o diretor do Sintricom (Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, Montagem e Mobiliário de Três Lagoas), Victor Almeida.

A paralisação realizada ontem (4), em Dourados, ocorreu no canteiro de obras da empresa Engepar, enquanto em Três Lagoas foi com os funcionários da empresa Comprex.

Segundo a Fetricom MS, as paralisações são pontuais e está em avaliação sobre como funcionarão na próxima semana.

Veja também

No total, há 34,01 milhões de casos e 679.996 óbitos pela doença

Últimas notícias