Torcida organizada do Corinthians de Campo Grande lamenta morte de Rincón

| 14/04/2022
- 11:02
Rincón com a camisa do Corinthians
(Foto: Reprodução/Corinthians)

O sentimento é de tristeza e angústia para os membros da torcida organizada do Corinthians, no Pavilhão Nove Sub Sede Campo Grande, com a morte do ídolo do time, o jogador Freddy Rincón, na madrugada desta quinta-feira (14). O jogador sofreu um de carro, foi internado na última segunda-feira (11), com traumatismo craniano. O ex-meio campista tinha 55 anos, e não resistiu aos ferimentos.

Artur Jorge Bicudo, faz parte da diretoria do Pavilhão 9 desde a fundação e lamentou a morte do jogador. Ele conta que acompanhou a trajetória do ídolo no time. “Tenho 41 anos e torço desde muito pequeno. A morte do Rincón nos deixa muito tristes, principalmente para quem viu ele ganhar o Mundial de 2000, que foi um título importantíssimo para o time. Nós sentimos muito a perda. Mesmo com a vitória no jogo de ontem, hoje, o dia é de muita tristeza”.

André Mandu, representante da torcida, homenageou o grande personagem do futebol brasileiro, que é de Buenaventura, a maior cidade portuária da Colômbia. Ele conhecia a trajetória em outros clubes, mas ressaltou que, no Corinthians, a torcida se sentia representada.

“É com grande tristeza que recebemos a notícia. Rincón foi um cara que vestiu e honrou a camisa, com a maneira de jogar futebol, pela raça e disposição dentro de campo. Ele conquistou vários títulos pelo Brasileirão, Mundial, foi o capitão que levantou a taça”, lamentou.

Alfredo Mendes assistiu ao jogo presencialmente do Mundial de 2000, sentiu a emoção do título em que Rincón esteve. “Ele foi o estrangeiro, que mais honrou a camisa do Corinthians. Difícil acreditar que ele se foi tão cedo, apenas com 55 anos, será Eterno dentro do coração de cada Corinthiano”.

Rincon com a taça do Mundial conquistada pelo Corinthians
Rincón com a taça do Mundial conquistada pelo Corinthians (Imagem: Getty Images)

Trajetória no Corinthians

Rincón foi um dos grandes personagens do futebol brasileiro nos anos 90 e 2000. Ele foi campeão paulista pelo Palmeiras em 1994 e anos depois se tornou um dos maiores ídolos do Corinthians, pelo qual foi bicampeão brasileiro (1998 e 99) e campeão mundial como capitão, em 2000, no primeiro grande título internacional do clube. O colombiano ainda defendeu Santos e Cruzeiro no futebol brasileiro.

Rincón jogou por Palmeiras (1994 e depois 1996-1997), Corinthians (1997-2000 e 2004), (2000-2001) e Cruzeiro (2001).

Morte

O médico Laureano Quintero, chefe da equipe do Hospital Clínica Imbanaco, onde o ex-jogador estava internado disse: "Apesar de todos os esforços de nossa equipe de trabalho, Freddy Rincón Valencia morreu. Queremos expressar nossos sinceros sentimentos de condolências a seus familiares, amigos e seguidores", segundo informações do Portal UOL.

No carro onde estava o ex-jogador, mais duas pessoas ficaram feridas devido ao acidente, além do motorista do ônibus envolvido no acidente, que aconteceu no Bairro San Fernando, em Cali.

Veja também

As nomeações foram publicadas no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul

Últimas notícias