Em , técnicos de enfermagem que trabalham no Hospital Geral El Kadri denunciam salário atrasado neste mês de junho. Segundo eles, a instituição alegou que não recebeu valores dos planos de saúde, por isso não repassaram o pagamento aos funcionários.

Ao Jornal Midiamax, técnicos de enfermagem denunciaram a situação e informaram que não conseguem diálogo com o RH da empresa. “Vai no RH e ninguém sabe de nada, ficam dizendo que vai repassar cheque e não pagam”, afirmou um funcionário.

Em um dos grupos de funcionários, a organização do hospital enviou aviso afirmando que o hospital suspendeu o atendimento de pacientes conveniados de um plano de saúde. Na mensagem, o El Kadri teria dito que uma das negociações com o plano de saúde incluía o pagamento do faturamento enviado, que não foi realizado.

“Porém, infelizmente o prazo não foi cumprido e esse fato está influenciando diretamente no financeiro do Hospital, principalmente na folha de pagamento dos funcionários”, justificaram aos técnicos de enfermagem por mensagem. No entanto, os trabalhadores lamentam a situação e expõem as dificuldades financeiras nos próprios lares.

“Tem gente que só depende desse e está com conta atrasada, aluguel atrasado e sem combustível para ir trabalhar”, revelou uma funcionária. Outro trabalhador do hospital afirmou que “vários funcionários estão pagando juros de cartão de crédito” devido ao atraso.

Sindicato ciente

Segundo o presidente do (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul), Lázaro Santana, a situação já está sendo apurada pelo sindicato. “Assim que recebemos as informações notificamos a empresa”, informou à reportagem.

No entanto, ele explicou que a empresa não respondeu à solicitação do Siems. Assim, solicitação ao “departamento jurídico para comunicar o Ministério Público do Trabalho e solidar a intervenção”.

Lázaro informa que após a regularização dos salários, o sindicato deve tomar medidas jurídicas. “Vamos ajuizar uma ação trabalhista para cobrar a conforme previsto na convenção coletiva de trabalho”, finalizou.

El Kadri explica a situação

Em nota, o hospital relatou que o atraso do pagamento é uma situação pontual e deverá ser normalizado ainda nesta quarta-feira (15).

“Informamos que o Hospital Geral El Kadri sempre teve como prioridade o cumprimento de suas obrigações, em especial com seus estimados colaboradores. Cumpre comunicar que, apesar de um inédito atraso da folha do mês de maio/2022, medidas estão sendo tomadas para uma breve solução […] Além de uma relativa perda de receita pela queda brusca dos referidos procedimentos,
houve uma crescente inadimplência dos usuários, que devindo a falta do poder de compra deixaram de honrar com muitos de seus compromissos”, diz trecho de nota.

Segundo os funcionários, na tarde desta quarta-feira os pagamentos começaram a cair na conta.*

*Colaborou: Mariane Chianezi

*Matéria atualizada às 16h20 para acréscimo de informação