Motorista afirma ter se lesionado após falha em cinto e airbag de carro durante colisão em Campo Grande

Montadora afirma que o sistema de segurança do veículo estava funcionando
| 17/05/2022
- 13:19
falha em cinto
Carro atingiu traseira de outro veículo - (Foto: Reprodução/Fala Povo)

Um motorista de 37 anos vivenciou momentos de desespero ao se envolver em um na Avenida Mato Grosso, em Campo Grande. Os sistemas de segurança do veículo, um GM Chevrolet Onix, teriam apresentado suposta falha. O airbag não teria sido acionado e o cinto de segurança teria destravado com o impacto.

De acordo com o motorista, que não será identificado, ele transitava pela avenida por volta das 19h20 a 60 km/h quando, por desatenção, ultrapassou a sinalização de parada obrigatória e colidiu com outro veículo. No momento da colisão, o airbag do veículo não teria funcionado e o cinto de segurança teria apresentado falhas, fazendo com que o mesmo atingisse o volante do automóvel com a região da cabeça.

O motorista conta que procurou uma concessionária da montadora e relatou a história. “Eles abriram um procedimento interno relatando o ocorrido para a fábrica, um gerente regional esteve aqui para avaliar o caso. Ele falou comigo, me questionou e duvidou do que eu falei e posteriormente emitiu um parecer”, comentou o motorista.

Em parecer oficial, a GM Chevrolet afirmou ao motorista que o veículo foi “devidamente avaliado por técnicos da montadora, não sendo encontrada qualquer irregularidade do produto em sua fabricação”. A empresa ainda afirma que o sistema de airbag funcionou normalmente.

gm parecer onix batido - Motorista afirma ter se lesionado após falha em cinto e airbag de carro durante colisão em Campo Grande
Parecer da empresa foi enviado ao motorista após análise do veículo. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

O motorista também relata que, ainda durante a vistoria realizada pelo gerente regional, o funcionário teria alegado que o motorista estava sem o cinto de segurança no momento do acidente, pois não haveria marcas em seu corpo. “Eu perguntei para ele, como vai ter marca se não funcionou?”

Indignado, o motorista abriu um Boletim de Ocorrência relatando o caso ocorrido no último dia 17 de abril. O motorista alega um prejuízo avaliado em R$ 34 mil reais pelo conserto dos dois envolvidos no acidente. O motorista possui seguro veicular.

A GM Chevrolet informou que o veículo foi avaliado em uma concessionária da montadora e não foram identificadas anomalias. A montadora ainda afirma que o sistema de segurança funcionou adequadamente.

Veja também

Com greve de motoristas descartada, ônibus devem circular normalmente nesta quinta

Últimas notícias