Um dia de feriado não foi suficiente para que o INE (Instituto Nacional de Estatística) conseguisse atender toda a demanda do Censo Nacional 2022 em Pedro Juan Caballero e também em outras cidades paraguaias.

Um balanço feito pela advogada Célia Rolón, coordenadora do Censo na cidade, revela que muitas residências não foram visitadas pelos voluntários, devido à demanda. Para dar continuidade ao recenseamento, o levantamento deve prosseguir nos próximos dias.

“Não atingimos 90% de todas as casas a serem cadastradas. Hoje vamos continuar com o trabalho, temos duas semanas para apresentar todo o documento ao INE”, informou a coordenadora do Censo em Pedro Juan Caballero.

Segundo informações de Célia Rolón, desde o final da tarde desta quarta-feira (9), INE faz um levantamento com os voluntários para saber quais residências não foram visitadas. “Algumas dessas casas estão na área urbana e a maioria nas comunidades rurais da cidade”, explica a coordenadora.

Durante o feriado desta quarta-feira (9), desde as 5 horas da manhã, até às 18 horas, as ruas ficaram desertas. Todo o comércio deveria permanecer fechado. Neste período, o morador da cidade, que faz fronteira com Ponta Porã, foi obrigado a ficar em casa e aguardar a chegada do recenseador.

Segundo informações apuradas pela reportagem do Midiamax, apenas os serviços essenciais funcionaram. O transporte público também foi proibido. Quem fosse flagrado nas ruas teria que pagar uma multa.