Liberada há 2 meses, 4ª dose da vacina imunizou 25% do público acima dos 50 anos em MS

Em MS, 318.852 pessoas nesta faixa etária estão aptas a tomar a D4
| 06/06/2022
- 15:17
vacina
(Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Com a 4ª dose liberada desde março em Mato Grosso do Sul, apenas 25,77% dos moradores acima dos 50 anos tomaram a vacina contra a covid. Apesar de o Ministério da ter liberado a D4 recentemente, MS já aplica o reforço há 2 meses diante do estoque suficiente.

Conforme a SES (Secretaria de Estado de Saúde), 318.852 pessoas nesta faixa etária estão aptas a tomar a quarta dose, mas até agora 181.223 moradores procuraram as unidades de saúde para se vacinar.

Em março, o até então secretário de Saúde, Geraldo Resende, disse que a decisão de ampliar a aplicação da vacina partiu da "necessidade de adoção de medidas que visem a redução da mortalidade em idosos causada pela Covid-19, bem como, a proteção da força de trabalho para manutenção do funcionamento dos de saúde e da população em geral". 

A vacina utilizada na D4 é, de preferência, a Pfizer ou então, a AstraZeneca.

Queda na procura por vacinação

Em Mato Grosso do Sul, a procura por doses de reforço da vacina caiu 63%, mas mesmo assim a quarta dose segue apenas para pessoas de 50 anos ou mais, trabalhadores da saúde de qualquer idade e pessoas com imunocomprometimento de 18 anos ou mais vacinados há quatro meses.

De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), o Município depende de aval e liberação do Ministério da Saúde para que a aplicação seja ampliada para outros públicos. 

Além disso, diferente do começo da vacinação para Covid-19, em que a população tinha a opção de batalhar pela ‘xepa’ — que era o cadastro na unidade de saúde em uma fila de espera para tomar as doses que sobraram no dia — a Sesau informou que não há realização de ‘xepa’ da vacina atualmente. 

Queda da vacinação e volta das máscaras

O aumento no número de casos e mortes de Covid-19 e a queda no ritmo de vacinação já levou alguns municípios brasileiros a retomarem a atenção com a pandemia. Alguns municípios recomendaram a volta do uso de máscara em locais fechados, como Londrina (PR), Petrópolis (RJ) e Poços de Caldas (MG), enquanto outros, como Belo Horizonte, cogitam retomar a obrigatoriedade da proteção individual.

Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, a procura pela vacina caiu 63% desde o início do ano. Para se ter uma ideia, em janeiro deste ano, 330.111 sul-mato-grossenses tomaram doses contra a Covid, de acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde). Três meses depois, a contabilização do mês de abril, incluindo as doses de reforço, caiu para 120.496. O número é 63,4% menor.

Veja também

A taxa de desemprego no Brasil chegou a 9,4% em abril deste ano, o menor...

Últimas notícias