Kit iogurte foi solução para empreendedora ‘driblar’ desemprego e pagar pensão das filhas

Alexsandra percorre região norte da cidade com carrinho, entregando kits que variam de R$ 50 a R$ 180
| 17/01/2022
- 14:04
Kit iogurte foi solução para empreendedora ‘driblar’ desemprego e pagar pensão das filhas
Kits são vendidos na região norte da cidade. Crédito: Redes Sociais/Reprodução

Quando o desemprego bateu à porta, Alexsandra Gonçalves, de 33 anos, não pensou duas vezes: empreender seria a solução. Em Campo Grande, ela vai de salgadeira, doceira até a moça que passa com o carrinho no bairro Nova Lima e imediações, região norte da cidade, entregando kits de iogurte. 

Natural de Governador Valadares (MG), ela se mudou para a capital sul-mato-grossense há dois anos, ao lado do marido, em busca de oportunidades. “Aqui, como eu ainda não consegui nada fixo, faço de tudo: docinhos de festa, salgados, cesta café da manhã, bolos, bombons, produtos de limpeza e agora o kit iogurte. Está fazendo bastante sucesso, acho que não era algo muito comum por aqui”, afirmou ao Jornal Midiamax

[Colocar ALT]
Crédito: Redes Sociais/Reprodução

Conforme Alexsandra, as três filhas permaneceram no estado mineiro, com a avó materna. “O pai não paga pensão e sou só eu quem ajuda, então, não posso ficar parada. Lá em Minas, eu trabalhava para um familiar, também no carrinho, daí eu trouxe a mesma ideia para cá. Aqui é um bairro populoso, com muita criança, então clientela não falta”, alegou. 

Ainda de acordo com a empreendedora, a diferença está na qualidade do produto.

“Eu trabalho só com marcas excelentes, iogurtes de verdade, aquele grosso mesmo e só de marcas boas. Na internet, já vi algumas postagem e acho que logo vai ter muita gente comprando. No mercado, a pessoa até encontra mais barato, mas de péssima qualidade. Meus produtos vêm de fora, com boa data de validade e tenho danone específico até para bebê”, comentou.

Atualmente, Alexsandra fala que chegou a mandar produtos até por carro de aplicativo. Os valores dos kits variam de R$ 50 a R$ 180, em que ela acrescenta caixas de leite, biscoitos e cereais. 

“Eu, antes, estava à procura de algo fixo, só que a pandemia piorou tudo. Em casa, é só o meu marido que trabalha fixo e encomenda de bolo não é todo dia que aparece. Foi aí que passei a ter outras ideias. Acho que todo trabalho é digno e, quem tem força de vontade, pode ir longe”, finalizou.

whatsapp image 2022 01 17 at 09.42.40 1 - Kit iogurte foi solução para empreendedora ‘driblar’ desemprego e pagar pensão das filhas
Empreendedora diz que faz também cesta café da manhã, doces, salgados e bolos para vender. Crédito: Redes Sociais/Reprodução

 

 

Veja também

Vagas são temporárias com remuneração de R$ 1.212

Últimas notícias