Confira: Governo de MS republica notas de professores temporários e locais de atuação

Segundo o documento, a republicação se deu por incorreção no edital anterior, publicado nesta terça (15)
| 16/02/2022
- 12:28
Confira: Governo de MS republica notas de professores temporários e locais de atuação
(Foto: Divulgação)

O Governo do Estado publicou, nesta quarta-feira (16), em suplemento do Diário Oficial, novamente resultado final dos candidatos ao cargo de professor temporário na Rede Estadual de Ensino. Segundo o documento, a republicação se deu por incorreção no edital anterior, publicado nesta terça (15). As notas são referentes à etapa de avaliação curricular, que teve a nota dos mais de 16 mil candidatos recalculada após pedido do Governo do Estado.

Em outro suplemento, o Governo divulgou o local, carga horária e período onde cada professor irá atuar. Confira abaixo as duas publicações:

CONFIRA AQUI AS NOVAS NOTAS

CONFIRA AQUI OS LOCAIS E PERÍODOS

Erro e editais cancelados

A (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura) admitiu que errou na avaliação dos candidatos a professores temporários na Rede Estadual de Ensino. Segundo nota oficial publicada pela instituição, o erro foi em uma das etapas, a prova de títulos. "No dia 1° de fevereiro de 2022 realizou o envio da classificação dos candidatos selecionados em seu componente curricular e nas modalidades Apees (Apoio Pedagógico Especializado para Estudantes Surdos) e APE (Apoio Pedagógico Especializado), em documentos separados. No dia 2 de fevereiro, os candidatos entraram em contato com a Fapec informando um equívoco no resultado de suas habilitações", começa explicando a nota.

Candidatos prejudicados

Segundo vários professores candidatos, que divulgaram uma carta aberta no dia 4 de fevereiro, os principais questionamentos que envolvem a seleção têm relação com a mesma etapa, a prova de títulos. A primeira reclamação tem como base a dificuldade de anexar os títulos no site da Fapec, quando muitos candidatos não conseguiram anexar seus documentos, ou quando conseguiram tiveram alguns deles ignorados na avaliação da banca, o que pode ter causado prejuízo na nota final.

O segundo questionamento é justamente a resposta dos recursos protocolados pelos candidatos em relação aos erros citados acima. "Tal fato ocasionou pontuações erradas, recursos indeferidos sem justificativa, não habilitação do profissional para o exercício do trabalho. Relatamos também, instabilidade e oscilação sistêmica na página da empresa responsável FAPEC-MS", diz trecho da nota, articulada pela candidata Juliane Barbosa Correa junto aos demais professores. Ela também alega não ter conseguido anexar alguns documentos.

Veja também

O deputado federal Dagoberto Nogueira (PSDB) informou nas redes sociais em relação ao falecimento de...

Últimas notícias