Cotidiano

Sem Carnaval e folia proibida, 2 pessoas foram presas por descumprimento de decretos em Campo Grande

A SESDES (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social) divulgou nesta quarta-feira (17) o balanço da fiscalização durante o período de Carnaval de 12 a 17 de fevereiro, em Campo Grande. Cerca de 5 festas com aglomeração foi flagradas e encerradas pela Guarda Civil Metropolitana e duas pessoas conduzidas para delegacia por descumprir decretos. Conforme […]

Karina Campos Publicado em 17/02/2021, às 17h29

Equipes fiscalizaram locais durante período de folia. (Foto: Divulgação)
Equipes fiscalizaram locais durante período de folia. (Foto: Divulgação) - Equipes fiscalizaram locais durante período de folia. (Foto: Divulgação)

A SESDES (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social) divulgou nesta quarta-feira (17) o balanço da fiscalização durante o período de Carnaval de 12 a 17 de fevereiro, em Campo Grande. Cerca de 5 festas com aglomeração foi flagradas e encerradas pela Guarda Civil Metropolitana e duas pessoas conduzidas para delegacia por descumprir decretos.

Conforme o balanço, pelo menos, 1.010 pessoas foram abordadas, 95 locais fiscalizados e 9 comércios notificados por irregularidades. Com apoio da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), 1.441 veículos foram abordados, sendo 100 autuados por infração de trânsito, 21 veículos removidos e 1.441 motoristas submetidos ao teste de bafômetro.

Embora o número baixo de festas flagradas, o disk denúncia para denunciar e pedir informações sobre os decretos vigentes, recebeu 573 ligações durante o período carnavalesco.

Operação contra folia

Contra aglomeração no Carnaval, Esplanada Ferroviária e Orla foram interditadas, em razão da pandemia de coronavírus, festas nas ruas estavam proibidas na cidade. O patrulhamento também foi feito nos Altos da Afonso Pena, Mirante do Aeroporto, Orla Morena, Lagoa Itatiaia e Praça do Papa, locais que no período de Carnaval de 2020 foram registrados maior número de pessoas durante a festividade.

O plano de segurança para evitar descumprimento de decretos, contra a disseminação da doença, contou com 6 agentes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) e 30 viaturas.

Jornal Midiamax