Marinha encontra mochila de copiloto desaparecido em acidente aéreo que matou corumbaense

Copiloto e passageiro ainda continuam desaparecidos
| 03/12/2021
- 14:15
Gustavo Carneiro em aeronave
(Foto: Arquivo Pessoal)

Em mais uma novidade sobre o acidente aéreo que matou o piloto corumbaense Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos, no último dia 24 de novembro, em Paraty (SP), a família do copiloto José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos, que está desde a queda do bimotor, disse que a mochila encontrada pela em alto-mar, no sábado (27), pertence a ele. As informações foram divulgadas pelo jornal Extra.

[Colocar ALT]
O empresário Sérgio Alves Dias Filho e o copiloto José Porfírio 

Ana Regina Agostinho afirmou que a Marinha entrou em contato com a família na quarta-feira (1º), quatro dias após terem encontrado o item.

"Eles me falaram que a bolsa achada era do meu filho e que era pra gente ir até São Sebastião, na delegacia, pegar. Eu pedi que eles [a Marinha] nos entregassem, já que estamos nas buscas. Desconversaram", afirmou Ana Regina, ao jornal Extra.

Ainda segundo ela, foi uma piloto que ajudou a orientar o piloto Gustavo Carneiro, cujo corpo já foi encontrado, a realizar o pouso de emergência. A conversa teria sido captada por um avião que passava perto do local da queda.

"A conversa pode informar o que aconteceu. Foi uma piloto mulher que ajudou o meu filho. Ela relatou o desespero do meu filho quando eles estavam caindo", disse Ana.

O avião bimotor desapareceu na noite do dia 24 de novembro com três pessoas a bordo: o piloto (Gustavo), copiloto e um passageiro, o empresário e campeão de jiu-jitsu Sérgio Alves Dias Filho. Os dois últimos ainda não foram localizados.

Veja também

Até agora o Estado já confirmou 10 infecções da doença, que entrou no radar de alerta do setor de saúde

Últimas notícias