Cotidiano

Incêndios continuam e seis aeronaves devem reforçar combate ao fogo no Pantanal em MS

Trabalho será concentrado principalmente nas regiões do Castelo e Porto Esperança nesta quinta-feira

Mylena Rocha Publicado em 30/09/2021, às 07h57

Incêndios tomam conta da região Castelo, próxima à escola Jatobazinho.
Incêndios tomam conta da região Castelo, próxima à escola Jatobazinho. - Divulgação/Corpo de Bombeiros

Depois da ventania intensa e ainda sem previsão de chuva, os incêndios continuam a se multiplicar no Pantanal sul-mato-grossense. Nesta quinta-feira (30), o Corpo de Bombeiros concentra esforços no combate às chamas nas regiões do Castelo e Porto Esperança, em Corumbá. Caso haja condições de voo, seis aeronaves serão utilizadas para o combate. 

A região do distrito de Porto Esperança é uma das mais preocupantes com relação aos incêndios. Desde terça-feira (28), os Bombeiros atuam no combate dia e noite. Até o momento, são 28 militares atuando no local, sendo 10 na região leste e 18 ao sul.

Para ajudar a debelar os focos de incêndio no local, será enviado um reforço com mais 10 homens na manhã desta quinta (30). Além disso, o Corpo de Bombeiros prevê o envio de quatro airtractors — um modelo de aeronave utilizado para derramar água e auxiliar no combate às chamas em incêndios florestais. 

Outra região importante é a do Castelo, que fica próxima à escola Jatobazinho. O comandante da Operação Hefesto, tenente-coronel Vandner Valdivino Meirelles, explica que duas aeronaves devem ser enviadas para a região. 

“Permanecemos na região norte, chamada Castelo, próximo à escola Jatobazinho. Lá tínhamos grande extensão de incêndio vista do ar, mais ou menos 12 quilômetros. Pretendemos concentrar o poder operacional do Corpo de Bombeiros nessa região e também no Porto Esperança”, afirma. 

Incêndio em Porto Esperança preocupa desde o início da semana. (Foto: Corpo de Bombeiros)

Corumbá sob fuligem 

Uma forte ventania deixou Corumbá debaixo de fuligem na tarde de quarta-feira (29). A fuligem deve-se aos constantes incêndios no Pantanal. Há diversos focos de incêndio na região.

Na região do Porto Esperança, por exemplo, o incêndio começou no início da semana. Guarnições do Corpo de Bombeiros foram encaminhadas ao local na manhã de terça-feira (28), quando as chamas eram vistas de longe. Nesta quinta (30), o fogo continua e há duas frentes atuando no combate ao incêndio. 

O fogo também mobilizou militares para o Morro do Urucum. No local, começou na noite de terça (28) e, depois de uma noite intensa de combate, o incêndio do topo do Morro do Urucum foi controlado na região do Pantanal sul-mato-grossense.

Também nesta semana, equipes do Corpo de Bombeiros se deslocaram para a região da Baía Tuiuiú, onde famílias inteiras foram resgatadas após a ventania espalhar o fogo e ameaçar a vida dos ribeirinhos. Na baía, a ventania jogou as labaredas para a outra margem do Rio Paraguai, a uma distância de 260 metros. Para atuar na região, foram deslocadas três equipes com 15 bombeiros.

Na segunda-feira (27), as equipes abasteceram três barcos com mantimentos e equipamentos para montar a base avançada para os Bombeiros em uma propriedade rural próxima ao fogo. A ideia é que os militares fiquem no local 24 horas por dia, atuando no combate às chamas dia e noite. “A gente vai para a baía Tuiuiú e não sabemos quando vamos voltar”, disse o tenente-coronel. 

Jornal Midiamax