Em menos de dez dias, vereadora de perdeu três tias para a . Essa realidade vem sendo enfrentada por cada vez mais famílias sul-mato-grossenses, que lamentam as perdas irreparáveis diante do avanço da pandemia.

“Não há como não definir isso se não como uma tragédia! Uma família dizimada por uma doença maldita!”, desabafou Lia Nogueira (PR), em suas redes sociais, na madrugada desta quarta-feira (17).

Segundo Lia, a doença levou as tias Edna, Lair e Cida Pedroso do Nascimento. Assim, em tom de alerta, a vereadora afirmou que a Covid-19 “não é uma gripezinha não!”. “É um vírus terrível, uma doença devastadora”, prosseguiu.

A vereadora reiterou apelos urgentes para que a ção contra o novo coronavírus seja oferecida à população. No momento, devido a falta de imunizantes em grande quantidade, o Ministério da Saúde vem disponibilizando as vacinas para grupos prioritários.

“Hoje quem chora, quem perde o chão, o rumo, é a minha família, amanhã pode ser outra família a passar por este pesadelo!”, complementou Lia Nogueira.

Ela também ganhou solidariedade de quem já perdeu entes queridos para a Covid-19.

“Minha família também passou por isso. Só quem perde, para entender a fatalidade deste vírus”, disse uma amiga da vereadora na postagem.

Reportagem do Jornal Midiamax veiculada nesta terça-feira (16) mostra que, diante do aumento de casos de Covid-19 em nas últimas semanas, casos de contaminação de pessoas de uma mesma família vêm se tornando comuns.

Nesse dia, Mato Grosso do Sul registrou 39 mortes por coronavírus em um intervalo de 24 horas, até aqui o pico de óbitos em toda a pandemia. O Estado totalizou ontem 196.094 casos positivos de coronavírus, com 3.667 mortes.