Cotidiano

Com risco de perder topo no ranking da vacinação, Saúde de MS convoca municípios para mutirão

São Paulo ameaça assumir a liderança nacional na vacinação contra a covid

Mylena Rocha Publicado em 01/10/2021, às 11h14

Mato Grosso do Sul e São Paulo estão com poucos pontos percentuais de diferença.
Mato Grosso do Sul e São Paulo estão com poucos pontos percentuais de diferença. - Leonardo de França/Midiamax

Depois de passar meses no topo do ranking da vacinação contra o coronavírus, Mato Grosso do Sul pode acabar perdendo o posto de estado com o maior percentual da população vacinada. O Estado corre o risco de perder o primeiro lugar no ranking nacional para São Paulo e, diante da situação, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) pediu que os municípios se empenhem na vacinação neste fim de semana. 

O secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, comentou sobre o risco durante a live da SES nesta manhã. Conforme dados do consórcio de veículos de imprensa, Mato Grosso do Sul continua no 1º lugar do ranking da vacinação, com 57,23% da população imunizada. Contudo, São Paulo tem se empenhado na corrida pela imunidade coletiva e já está ‘encostando’ em MS, com 56,62% imunizados, conforme dados divulgados na noite de quinta (30). 

“Não podemos de forma nenhuma perder o primeiro lugar no país. É como se estivéssemos no futebol, passamos todas as rodadas em primeiro e, prestes a vencer o campeonato, vamos deixar outro passar na nossa frente e ser o campeão? Seria ruim”, reforçou Resende. 

O secretário de saúde convocou os municípios a fazerem mutirão no fim de semana. O objetivo é aplicar a maior quantidade de vacinas disponíveis, considerando que o Estado recebeu muitas doses novas na última semana. "Vamos nos distanciar do segundo colocado e preservar vidas”, disse. 

MS foi o primeiro a atingir imunidade coletiva

Mato Grosso do Sul atingiu em setembro a chamada ‘imunidade coletiva’, objetivo buscado desde o início da campanha de vacinação contra o coronavírus. Quase oito meses depois de começar a aplicação das doses, o Estado atingiu 70% dos adultos imunizados, ou seja, com o ciclo vacinal completo. O número para a imunidade coletiva não é um consenso, por isso o objetivo é avançar ainda mais. 

MS foi o primeiro estado a atingir a imunidade coletiva da população adulta. “Podemos dizer que chegamos a 70% vacinados com a segunda dose ou com dose única, o que faz com que Mato Grosso do Sul tenha a imunidade coletiva”, disse ao Jornal Midiamax, na ocasião.

Jornal Midiamax