Cotidiano

Com níveis críticos, quinta-feira tem alerta de tempo seco em MS

Estado tem figurado na lista de lugares mais secos do país

Dayene Paz Publicado em 05/08/2021, às 06h09

None
Imagem: Leonardo de França

Com níveis críticos de umidade relativa do ar, a quinta-feira (5) tem alerta de tempo seco em Mato Grosso do Sul, conforme o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima). Os níveis serão de atenção à saúde entre 10-35%, especialmente nas regiões pantaneira, centro-norte e leste.

Mato Grosso do Sul tem figurado na lista de lugares mais secos do país. No domingo (1), Campo Grande ficou no topo da lista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), junto com Cuiabá (MT) e Itatiaia (RJ) que registraram 14% de umidade.

Na lista do Inmet, que mostra as 20 estações com menores índices de umidade registrados no País, na segunda-feira (2), foi a vez de Cassilândia e Costa Rica, com índices de 21% e 22%. Na terça-feira (3) a umidade ficou abaixo de 20% em cinco municípios de MS: Itaporã, Laguna Carapã e Itaporã tiveram 15%, Rio Brilhante 18% e Ivinhema 19%.

O índice adequado de umidade do ar, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), varia entre 50% e 80%. Quando o nível fica abaixo de 30%, os riscos à saúde aumentam, causando desconforto físico ou mesmo desencadeando doenças respiratórias.

Uma das principais características do mês de agosto é justamente o tempo seco e a escassez de chuva. Mas os primeiros dias do mês também têm contado com a atuação de uma massa de ar seco que favorece o tempo estável. “Devido à atuação desta massa de ar, houve registros de valores extremos de UR abaixo de 35% no Estado”, explica a coordenadora do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec), Valesca Fernandes.

Com relação à chuva que pode melhorar a qualidade do ar, a meteorologista explica que para o início da segunda quinzena deste mês há uma tendência de chuvas para o Estado.

Manter uma rotina de alimentação balanceada, sono regular e a prática de atividade física regular estão na lista de cuidados básicos que auxiliam na imunidade, segundo o médico pneumologista, Henrique Brito.

“O pilar principal é a hidratação do corpo, tomando bastante água e também melhorando a qualidade do ar nos ambientes”. Para os praticantes de atividade física, o médico faz algumas observações. “A atividade física tem o potencial de melhorar a imunidade. No tempo seco, a respiração fica mais pesada e dificulta um pouco. Mas é importante ter sempre a garrafinha com água por perto, evitar os períodos em que o ar está mais seco, e fazer em um ambiente seguro para a questão de biossegurança da Covid”.

Para aliviar o desconforto provocado pela baixa qualidade do ar, as recomendações ainda incluem lavar as narinas com soro fisiológico ou com formulações prontas que vendem em farmácia, e procurar manter os ambientes residenciais arejados e com circulação de ar, mesmo em dias frios.

Previsão para quinta-feira

Nesta quinta-feira (5), a maioria das áreas do Brasil continua sem condições para chuva, segundo a meteorologia. Em Mato Grosso do Sul, o dia terá predomínio de sol com nuvens altas, que não provocam chuva.

Os níveis de umidade relativa do ar podem atingir níveis de atenção à saúde entre 10-35%, especialmente nas regiões pantaneira, centro-norte e leste, segundo o Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima. O tempo seco além de ser prejudicial à saúde favorece os focos de queimadas.

As condições favorecem mais um dia com grande amplitude térmica em todo Estado. Os termômetros podem registrar mínimas de 11°C na parte sudoeste e pontos da região norte e máximas de 32°C entre a região pantaneira e norte.

Jornal Midiamax