Cotidiano

Três bairros: Campo Grande terá R$ 22 milhões para asfalto e 1ª etapa da reforma da Feira Central

Assinatura dos convênios que garantem os recursos foram assinados na manhã desta sexta-feira

Gabriel Maymone e Mayara Bueno Publicado em 01/10/2021, às 10h56

Prefeito Marquinhos Trad assinou convênio de emendas parlamentares para Campo Grande
Prefeito Marquinhos Trad assinou convênio de emendas parlamentares para Campo Grande - Henrique Arakaki / Midiamax

Campo Grande recebeu R$ 37 milhões em emendas parlamentares que serão destinadas para obras de pavimentação e para a 1ª etapa da obra da nova Feira Central. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) assinou os convênios na manhã desta sexta-feira (1º), em evento no Teatro José Octávio Guizzo, no Paço Municipal.

Desse total, R$ 22 milhões serão para realização da pavimentação e drenagem nas regiões da Lagoa Itatiaia (R$ 6,6 milhões), Jardim Mansour (R$ 10 milhões) e Bosque das Araras (R$ 5,5 milhões).

Além disso, outros R$ 15 milhões são para a 1ª etapa da nova Feira Central, conforme anunciou o secretário de obras de Campo Grande, Rudi Fioresi. 

O secretário adiantou que a nova feira vai ser no espaço onde hoje funciona o estacionamento da atual Feira Central, que deve se tornar uma passarela. O atual espaço deve ser contemplado na reforma da Rotunda, pleiteada pela prefeitura para a instalação de Parque Tecnológico no local.


Secretário de obras de Campo Grande, Rudi Fioresi - Foto: Henrique Arakaki / Midiamax

Agora, será aberta a fase de elaboração de projetos e planilha orçamentária para os dois projetos. Então, o setor de engenharia da Caixa analisa e, se tiver que ajustar, manda de volta. Depois disso, abre a licitação.

Após serem autorizadas, as obras devem durar um ano. Contudo, não é possível adiantar uma data para o início das obras, uma vez que esses trâmites burocráticos não têm prazo. Entretanto, Fioresi garantiu que a partir da assinatura nesta sexta-feira os recursos para a obra estão garantidos.

Nova Feira Central

Durante a assinatura do convênio que garante recursos para a 1ª etapa da nova Feira Central, a presidente da associação da feira, Alvira Appel Soares de Melo, disse que o local deve completar 100 anos de história em novos formatos.

Conforme antecipado pelo Jornal Midiamax, o secretário municipal de Cultura e Turismo da Capital, Max Freitas, disse que a estrutura da ‘Feirona’, que existe há mais de 50 anos, “vai receber mais vida”. “Estamos falando de um projeto emblemático, com um novo conceito. O canteiro de obra vai ficar onde hoje está o estacionamento. Não será necessário nem interditar o atual prédio”, garantiu.


Campo Grande ganhará nova 'Feirona' - Foto: Divulgação

A previsão é de que a 1ª etapa termine em oito meses, com a totalização da reforma em dois anos.

Jornal Midiamax