um movimento nacional iniciou a mobilização e ameaçaram entrar em greve.

Alfândega de Corumbá

Assinaram a carta:

  • Erivelto Moyses Torrico Alencar, Delegado da ALF/COR
  • Ricardo Takeharu Suzuki, Delegado Adjunto da ALF/COR
  • Filipe Zangarine Quadrado, Chefe Substituto da Equipe Aduaneira 02 (EAD2)
  • Michelle Jimenez da Costa, Chefe da Equipe de Mercadorias Apreendidas (EMA)

Mais adesões

Segundo a vice-presidente do Nacional MS, Yone de Oliveira, o movimento que começou na segunda-feira (20) vem ganhando força e ainda nesta quarta-feira é aguardada a adesão também das chefias de alfândega da em Ponta Porã. Ela destacou ainda que as exonerações devem afetar diretamente o trabalho da Receita e citou, o exemplo, da análise das declarações do Imposto de Renda, que pode ser prejudicada com a saída dos cargos do supervisor e do supervisor substituto da “malha”, em Campo Grande.

“Além, há muito que a fronteira está demandando por concurso externo para repor o pessoal, e adequar a prestação de serviços às demandas da aduana. Com esse corte, sabemos que nada será viabilizado.”

 

Saiba Mais