Cotidiano

Associação Comercial de Campo Grande se manifesta contra passaporte da vacina

ACICG disse que não é dever do comércio checar se a população foi vacinada ou não

Renata Volpe Publicado em 25/09/2021, às 14h39

ACICG se manifesta contra passaporte da vacinação
ACICG se manifesta contra passaporte da vacinação - Marcos Ermínio, Jornal Midiamax

A ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) se manifestou contra a criação do passaporte da vacina, que pode ser instituído na Capital, caso projeto de lei seja criado e aprovado pelos vereadores.

Uma audiência pública marcada para a próxima segunda-feira (27) na Câmara Municipal de Campo Grande, vai debater o assunto. O deputado estadual Capitão Contar (PSL) se adiantou e protocolou projeto de lei para proibir o passaporte no Estado.

Segundo a ACICG, a proposta proibirá as pessoas que não tomaram as duas doses do imunizante de estarem em espaços de grande circulação. Ainda conforme a Associação, o passaporte da vacina terá impacto sobre o comércio, restaurantes, bares, shoppings e outros estabelecimentos empresariais e atividades econômicas com grande público, penalizando mais uma vez as empresas, que já foram muito prejudicadas na pandemia.   

O presidente da ACICG, Renato Paniago, diz não concordar que os estabelecimentos passem a exigir uma comprovação de vacinação para deixar apenas um grupo de pessoas entrar. “Isso fere princípios legais individuais. Não é papel do setor empresarial fiscalizar se os clientes tomaram ou não a vacina”.

Jornal Midiamax