Cotidiano

VÍDEO: Lotérica no Aero Racho descumpre decreto e é fechada por equipes de fiscalização

Uma lotérica, localizada no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, foi fechada no início da tarde deste sábado (21), pela GCM (Guarda Civil Metropolitana) e SEMADUR (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) por desrespeitar o decreto que a Prefeitura impôs nesta semana na Capital. O Jornal Midiamax havia recebido informação de uma moradora […]

Renata Fontoura Publicado em 21/03/2020, às 13h50 - Atualizado às 14h03

Moradores relatam que local estava lotado pela manhã deste sábado. (Foto: Divulgação/GCM)
Moradores relatam que local estava lotado pela manhã deste sábado. (Foto: Divulgação/GCM) - Moradores relatam que local estava lotado pela manhã deste sábado. (Foto: Divulgação/GCM)

Uma lotérica, localizada no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, foi fechada no início da tarde deste sábado (21), pela GCM (Guarda Civil Metropolitana) e SEMADUR (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) por desrespeitar o decreto que a Prefeitura impôs nesta semana na Capital.

O Jornal Midiamax havia recebido informação de uma moradora da região de que o local estava lotado pela manhã. A princípio, a fiscalização das equipes está orientando os comerciantes que estão insistindo em abrir. Eles vão até o local, com a cópia do Decreto, e explica a necessidade do fechamento.

Como denunciar?

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Luís Eduardo Costa, foi criado um comitê de fiscalização para que o decreto decreto n.º. 14.199, publicado pelo prefeito Marquinhos Trad no Diário Oficial do Município, seja cumprido.

“Essas intervenções estão sendo feitas pelas equipes e são uma questão da segurança de saúde pública. As empresas precisam entender a importância do momento em que estamos agora e que o risco de contágio é para o próprio empresário também”, destacou.

Ao Jornal Midiamax, o secretário ainda destacou a importância da denúncia nesse momento. “Todos os estabelecimentos que estiverem funcionando com mais de 20 pessoas dentro, que não estejam cumprindo o decreto e desrespeito as recomendações devem ser denunciados. Nós faremos a fiscalização e o responsável por inclusive perder o alvará”, disse.

A denúncia deve ser feita diretamente na Vigilância através do telefone (67) 3314-9955. ou no Procon Municipal através do (67) 98469-1001.  A fiscalização é feita por equipes da Semadur, Vigilância Sanitária, Sefin (Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento) e apoio da GCM (Guarda Civil Metropolitana).

Jornal Midiamax