Cotidiano

Passageira envia foto do Terminal Júlio de Castilho às escuras: ‘até perigoso’

Leitora que prefere não se identificar enviou foto do Terminal Júlio de Castilho às escuras na noite desta quinta-feira (10), em Campo Grande. A passageira conta que no local havia um ônibus com os faróis ligados voltados para o terminal, mas pouco adiantava. “Não consegui ver alguém dar algum suporte ou tentando concertar algo. Estava […]

Diego Alves Publicado em 10/12/2020, às 21h37 - Atualizado em 11/12/2020, às 08h35

Terminal Júlio de Castilho às escuras (Via WhatsApp)
Terminal Júlio de Castilho às escuras (Via WhatsApp) - Terminal Júlio de Castilho às escuras (Via WhatsApp)

Leitora que prefere não se identificar enviou foto do Terminal Júlio de Castilho às escuras na noite desta quinta-feira (10), em Campo Grande. A passageira conta que no local havia um ônibus com os faróis ligados voltados para o terminal, mas pouco adiantava.

Passageira envia foto do Terminal Júlio de Castilho às escuras: ‘até perigoso’
Terminal no escuro (Via WhatsApp)

“Não consegui ver alguém dar algum suporte ou tentando concertar algo. Estava ruim, talvez até perigoso, porque o terminal tinha bastante gente. Não ando de transporte público porque quero, ando porque não tenho outra forma de ir trabalhar”, diz.

A passageira lembra que havia iluminação normal nas vias do lado de fora do terminal. “Na Júlio de Castilho estava normal e nas casas também”, lembra. A reportagem entrou em contato com a Energisa que informou que o caso foi ocasionado devido ao defeito em um transformador próximo

Leia nota da concessionária:

A Energisa esclarece que a interrupção no fornecimento de energia ocorrida na noite desta quinta-feira (10/12), na Rua Sagarana, Jardim Panamá, foi ocasionada por um transformador aberto decorrente de galho de árvore em contato com a rede elétrica. Equipes da concessionária estiveram no local, realizaram a poda e o fornecimento foi normalizado em três horas.

Ônibus lotado nesta quarta

Nesta quarta-feira (09), a professora Luciana Abdonor, 42, enviou a foto do ônibus Centro – T. Hércules Maymone lotado por voltas das 18h30 desta quarta, na região central de Campo Grande.“É uma barbaridade, um absurdo com a classe assalariada”, diz, sobre a lotação do coletivo nesta época de aumento de casos de coronavírus em Campo Grande. Já ônibus são de responsabilidade do Consórcio Guaicurus.

Passageira envia foto do Terminal Júlio de Castilho às escuras: ‘até perigoso’
Ônibus lotado nesta quarta(Via WhatsApp)

“Minhas duas filhas trabalham próximo ao Shopping Campo Grande, todo dia é isso”, conta Luciana sobre o ônibus que suas filhas de 19 e 24 anos utilizam para se deslocarem na volta do trabalho.

Em relação a pandemia, a Capital registrou três mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com boletim epidemiológico da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) divulgado na noite desta quinta-feira (10). (Alterada para acréscimo de informações às 22h35 de 10/12/20)

Jornal Midiamax