Cotidiano

Jovem diz ter ficado estéril após ter trompas retiradas por engano na Santa Casa

Uma jovem de 25 anos, que terá a identidade preservada, teve a vida virada do avesso ao dar entrada com fortes dores abdominais na Santa Casa de Campo Grande, no dia 25 de setembro deste ano. A paciente acabou ficando estéril ao ter as duas trompas retiradas em cirurgia no hospital e se considera vítima […]

Karina Campos Publicado em 11/12/2020, às 07h14 - Atualizado às 14h22

Exame de ultrassom revelava gravidez ectópica na trompa esquerda. (Foto: Leonardo de França)
Exame de ultrassom revelava gravidez ectópica na trompa esquerda. (Foto: Leonardo de França) - Exame de ultrassom revelava gravidez ectópica na trompa esquerda. (Foto: Leonardo de França)

Uma jovem de 25 anos, que terá a identidade preservada, teve a vida virada do avesso ao dar entrada com fortes dores abdominais na Santa Casa de Campo Grande, no dia 25 de setembro deste ano. A paciente acabou ficando estéril ao ter as duas trompas retiradas em cirurgia no hospital e se considera vítima de erro médico cometido por profissionais da unidade.

Conforme a denúncia, a vítima deu entrada no hospital com dores, sendo diagnosticada com gestação ectópica, quando o óvulo fertilizado acaba ficando fora do útero, danificando os órgãos próximos. Após dois dias, ela foi levada para realizar uma cirurgia de emergência.

O médico teria informado que seria necessário retirar a trompa direita da jovem. No dia seguinte da operação, ela recebeu alta e o profissional a acalmou afirmando que após a recuperação, ela poderia tentar uma nova gravidez com apenas uma das trompas no corpo.

Porém, no dia 5 de outubro as dores retornavam e ela foi levada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de volta para a Santa Casa. Uma nova média explicou que a gestação ectópica estava localizada, na verdade, na trompa esquerda, sendo necessária uma remoção do órgão, que foi feita no mesmo dia. Com isso, a jovem de 25 anos teve as duas trompas retiradas e ficou estéril.

Jovem diz ter ficado estéril após ter trompas retiradas por engano na Santa Casa
Jovem ingressará com ação na Justiça (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Os advogados Luis Eduardo Mabham e Francielli Salazar acompanham o caso e representarão a jovem na Justiça. “Por causa da situação, ela ainda está muito abalada. Com todo esse processo de idas e vindas ao médico e o repouso, foi demitida do trabalho”, disse Mabham.

Os profissionais estão analisando o prontuário médico e devem iniciar uma petição. “Nós recebemos a denúncia há pouco tempo, mas inicialmente, já podemos ver o erro. O médico disse para ela que o exame de ultrassom estava errado, operando a trompa errada. Ela é muito jovem, o que agrava a situação”, explicou Francielli.

Sem filhos, a jovem diz que os profissionais da Santa Casa chegaram a oferecer um tratamento de fertilização. “Eles disseram que ela teria desconto em uma clínica para fertilização in vitro, mas ela não tem condições, é uma pessoa humilde”, finaliza a Dra.

A paciente deve ser ouvida pelo CRMMS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul), que deve abrir procedimento para apurar o caso nos próximos dias.

Em nota, a assessoria de imprensa da Santa Casa disse ao Jornal Midiamax que o caso não chegou ao conhecimento do setor jurídico do hospital, por isso, não comentará sobre o caso.

Jornal Midiamax