Cotidiano

Em cidade de MS vizinha a surto de coronavírus, até dinossauros ganham máscaras

Sem nenhum caso confirmado de coronavírus no município com mais de 17,6 mil habitantes, Nioaque decidiu chamar mesmo a atenção dos moradores para evitar a disseminação do vírus. Os dinossauros instalados bem na entrada da cidade, o cartão postal de Nioaque, agora também usam máscaras. A iniciativa da prefeitura “protegeu” os dinossauros, que são símbolo […]

Aliny Mary Dias Publicado em 14/05/2020, às 15h28 - Atualizado em 15/05/2020, às 07h02

Foto: Divulgação, Prefeitura
Foto: Divulgação, Prefeitura - Foto: Divulgação, Prefeitura

Sem nenhum caso confirmado de coronavírus no município com mais de 17,6 mil habitantes, Nioaque decidiu chamar mesmo a atenção dos moradores para evitar a disseminação do vírus. Os dinossauros instalados bem na entrada da cidade, o cartão postal de Nioaque, agora também usam máscaras.

A iniciativa da prefeitura “protegeu” os dinossauros, que são símbolo da cidade, nesta quarta-feira (13). Até os filhotes que estão nos ovos usam as máscaras para lembrar aos moradores da importância de evitar a contaminação.

Mesmo sem casos confirmados, Nioaque já registrou sete suspeitas de infectados pelo vírus e desde a segunda-feira (11) há decreto em vigor tornando o uso de máscaras obrigatório. Também há restrições sobre abertura do comércio na cidade e também para eventos promovidos pelos moradores.

Vale dos Dinossauros

Apelidada de cidades das vogais, pois tem no nome todas as vogais do alfabeto e também conhecida como Vale dos Dinossauros, devido a escultura de dinossauros na entrada da cidade, Nioaque é uma das cidades mais antigas do Estado.

Sobre os dinossauros, o animal pré-histórico se tornou símbolo da região depois que pegadas foram encontradas às margens do Rio Nioaque e com isso, a prefeitura investiu em escultura e pegadas de dinossauros pela cidade.

Jornal Midiamax