Cotidiano

Em alerta ‘extremo’ para coronavírus, Porto Murtinho libera reuniões políticas

Porto Murtinho, distante 440 quilômetros de Campo Grande, é a única cidade do Mato Grosso do Sul que registrou classificação cinza, ou seja, extremo risco de contaminação do coronavírus. Depois da divulgação desse mapa, o município ainda não postou nenhuma nova medida de segurança. E a última publicação, feita ontem (04), revogando uma proteção nas […]

Carolina Rocha Publicado em 05/11/2020, às 16h30 - Atualizado em 06/11/2020, às 09h48

(Foto: Divulgação, Prefeitura de Porto Murtinho)
(Foto: Divulgação, Prefeitura de Porto Murtinho) - (Foto: Divulgação, Prefeitura de Porto Murtinho)

Porto Murtinho, distante 440 quilômetros de Campo Grande, é a única cidade do Mato Grosso do Sul que registrou classificação cinza, ou seja, extremo risco de contaminação do coronavírus. Depois da divulgação desse mapa, o município ainda não postou nenhuma nova medida de segurança. E a última publicação, feita ontem (04), revogando uma proteção nas reuniões eleitorais.

Mesmo com aumento de casos do Coronavírus no município, a prefeitura publicou na quarta-feira (04), a suspenção do artigo do decreto em que os políticos tinham que avisar previamente as reuniões eleitorais.

O artigo estava no decreto no dia 27 de outubro e dizia que os partidos e coligações precisam avisar com antecedência a prefeitura para realizar reuniões, e limitava a participação em até dez pessoas por evento.

A revogação do artigo se deu por conta de um novo decreto publicado na última terça-feira (03), onde os partidos ou coligações poderão realizar reuniões de acordo com a definição de lotação do Comitê de Enfrentamento do Novo Coronavírus e as medidas de segurança e distanciamento precisam ser cumpridas.

No entanto, as reuniões não precisam mais de aviso prévio sobre o local e horário na prefeitura, o evento precisa apenas cumprir as normas da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Também no decreto do dia 03 de novembro, a prefeitura proibiu caminhadas coletivas com mais de dez pessoas, bem como carreatas de qualquer natureza nas vias públicas, sob pena de multa.

O Jornal Midiamax tentou entrar com contato com o prefeito de Porto Murtinho, Derlei João Delevatti, para saber se haverá alguma medida restritiva e um novo decreto, depois da divulgação do mapa de risco. Mas ele não atendeu as ligações ou respondeu as mensagens enviadas. Também buscamos contato com a secretaria de saúde do município e também não houve resposta.

O último decreto foi postado ontem, está no Diário Oficial do município e assinado pelo prefeito . Nesta quinta-feira ainda não houve publicações.

Jornal Midiamax