Cotidiano

Com focos de incêndio controlados, Pantanal deve ter ‘alívio’ com chuva nos próximos dias

Os focos de incêndio no Pantanal sul-mato-grossense estão controlados e a chuva que chega ao Estado nos próximos dias deve reforçar a ajuda no bioma. A Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) informa que todos os grandes incêndios no Pantanal de MS foram controlados ao longo desta semana.  […]

Mylena Rocha Publicado em 18/09/2020, às 12h57 - Atualizado às 16h17

Foto: Divulgação/PrevFogo Ibama
Foto: Divulgação/PrevFogo Ibama - Foto: Divulgação/PrevFogo Ibama

Os focos de incêndio no Pantanal sul-mato-grossense estão controlados e a chuva que chega ao Estado nos próximos dias deve reforçar a ajuda no bioma. A Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) informa que todos os grandes incêndios no Pantanal de MS foram controlados ao longo desta semana. 

O titular da secretaria, Jaime Verruck explica que a região do Pantanal conta com o empenho de um efetivo com 172 homens à disposição, mais 68 Bombeiros, 15 Bombeiros do Paraná e 30 brigadistas do PrevFogo. “Neste momento, o número de focos de incêndio está reduzido. Os focos aparecem a cada minuto, mas neste momento não temos nenhum grande incêndio”, conta.

Verruck também citou que o fogo na unidade de conservação do Rio Taquari também foi controlado. As equipes seguem para atuar em incêndios na cidade de Costa Rica. 

O secretário explica que o Estado está empenhado em auxiliar na reabilitação dos animais que viviam nas regiões atingidas por incêndios. As regiões de Alcinópolis e de Corumbá, por exemplo, contam com veterinários para atender os animais e encaminhar ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres).

A Semagro também pretende levar alimentos para a região dos incêndios, para os animais que tiveram o habitat destruído pelo fogo. “Serão disponibilizados recursos de pesquisas para universidades, para restauração do Pantanal. Também vamos levar alimentos para estes animais”.

Chuva prevista para MS

A coordenadora do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e Clima), Franciane Rodrigues, explicou que há chuvas previstas para Mato Grosso do Sul, já começando neste fim de semana. “Estamos sem chuvas desde o dia 22 de agosto, mas mudança começam neste fim de semana. Entre os dias 18 e 26 de setembro, as pancadas retornam fracas mas já é uma mudança significativa para a melhora do tempo seco”, diz. A previsão é de um acumulado de chuva de 10 mm para a região do Pantanal nos primeiros dias.

Entre os dias 24 de setembro e 4 de outubro, a condição é considerada ótima e deve ajudar e muito no combate aos incêndios em MS. Na região pantaneira, a previsão é de um acumulado de 50 mm de chuva.

Apesar da chegada das chuvas, os militares devem permanecer em alerta para os incêndios em MS. O tenente-coronel Waldemir Moreira Júnior explica que será preciso uma sequência de chuvas para realmente controlar todos os focos. “Com a mudança no tempo, a qualquer momento pode cair raio e iniciar incêndio com capacidade de propagação muito grande. As equipes continuam mobilizadas, temos capacidade de resposta com menor tempo agora”, disse.

Pior seca dos últimos anos

O tenente-coronel comentou que os incêndios que atingiram o Pantanal neste ano foram os maiores dos últimos anos. “Percebemos que os focos de incêndios bateram recordes a cada mês. Neste ano, o Pantanal não teve período de cheia, é a pior seca dos últimos 57 anos, que é quando começou a série histórica”, afirma.

Ainda é setembro, mas o Pantanal superou o número de incêndios em relação aos anos anteriores: foram 15,8 mil focos de calor. Mesmo com os grandes incêndios que atingiram o Pantanal de MS, ele explica que as queimadas se concentraram principalmente na região do MT.

Jornal Midiamax