Cotidiano

Com chuva só em Ribas e em Campo Grande, MS volta a ter registro de sensação de 52°C

Com chuva somente em Campo Grande e Ribas do Rio Pardo, Mato Grosso do Sul teve cidades que novamente registraram sensações térmicas acima dos 50°C nesta terça-feira (06). De acordo com o meteorologista Natálio Abraão Filho, a chuva rápidas ocorreu somente em Ribas do Rio Pardo e Campo Grande. Ainda de acordo com o meteorologista, […]

Diego Alves Publicado em 06/10/2020, às 21h20

- Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax
- Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax - - Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax

Com chuva somente em Campo Grande e Ribas do Rio Pardo, Mato Grosso do Sul teve cidades que novamente registraram sensações térmicas acima dos 50°C nesta terça-feira (06). De acordo com o meteorologista Natálio Abraão Filho, a chuva rápidas ocorreu somente em Ribas do Rio Pardo e Campo Grande. Ainda de acordo com o meteorologista, voltará e chover em todo estado do próximo dia 12 ao dia 16 deste mês.

MS registrou 52°C de sensação térmica em Água Clara, cidade a 192 quilômetros de Campo Grande, nesta terça-feira (06). A cidade voltou a ter altas temperaturas, com 43,6°C, com umidade do ar de 12%. Parte do estado está em alerta de risco para a saúde devido às altas temperaturas.

Já Coxim teve 44°C de temperatura com sensação térmica de 52°C e umidade do ar em 12%. Selvíria registrou 43,1°C com umidade de 11% e sensação térmica de 51°C. Três Lagoas teve temperatura de 43,3°C umidade de 8% e sensação de 51°C.

Campo Grande teve máxima de 39.9°C, com sensação de 47°C. Dourados registrou 39,6°C de temperatura com umidade de 25% e máxima 47°C. Em Corumbá, que necessita de chuva por causa das queimadas no Pantanal, teve 40.8°C de temperatura com umidade de 20 % e sensação térmica de 48°C.

Em relação ao Pantanal, monitoramento de satélite da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) apontou que de janeiro ao último sábado (3), cerca de 3,9 milhões de hectares foram devastados no Pantanal, sendo 26% do bioma natural, onde o impacto é irreversível.

Jornal Midiamax