Cotidiano

Após decisão da ANTT, CCR MSVia diz que não vai aplicar reajuste de 2,31% no pedágio

A CCR MSVia informou nesta quarta-feira (16)  que não será aplicado o reajuste de tarifa autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) em conformidade com a decisão judicial que congelou a tarifa e em respeito ao processo de preparação da relicitação da concessão. Na terça, a diretoria da Agência aprovou reajuste de 2,31% na tarifa […]

Evelin Cáceres Publicado em 16/12/2020, às 11h42 - Atualizado às 16h46

Praça de pedágio da CCR MSVia em Campo Grande. (Foto: Arquivo Midiamax)
Praça de pedágio da CCR MSVia em Campo Grande. (Foto: Arquivo Midiamax) - Praça de pedágio da CCR MSVia em Campo Grande. (Foto: Arquivo Midiamax)

A CCR MSVia informou nesta quarta-feira (16)  que não será aplicado o reajuste de tarifa autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) em conformidade com a decisão judicial que congelou a tarifa e em respeito ao processo de preparação da relicitação da concessão.

Na terça, a diretoria da Agência aprovou reajuste de 2,31% na tarifa básica de pedágio cobrado pela CCR MSVia, concessionária responsável pela BR-163 em Mato Grosso do Sul.

Relator do processo, o diretor Davi Barreto votou pelo aumento e foi acompanhado pelos demais integrantes da executiva da ANTT. Hoje, a tarifa cobrada varia de R$ 5,10 a R$ 7,80 para veículos de passeio e comerciais (por eixo); e de R$ 2,50 a R$ 3,90 para motocicletas.

No ano passado, a ANTTdeterminou a redução da tarifa em 53,94%, já que a concessionária descumpriu o prazo contratual para duplicar a rodovia. A CCR recorreu à Justiça, que derrubou a medida e manteve os valores atuais, praticados desde 2018.

Com aval da ANTT, a concessionária formalizou ao Ministério da Infraestruturapedido de relicitação da BR-163. O processo deve culminar na saída da MSVia para uma nova empresa assumir o trecho. Enquanto isso, a concessionária segue autorizada a cobrar pedágio nas nove praças distribuídas de norte a sul do Estado pela BR-163.

Com a permissão, a MSVia teve receita bruta de R$ 81,3 milhões no terceiro trimestre deste ano, aumento de 0,5% em comparação com o mesmo período de 2019.

Mas, no acumulado dos nove meses de 2020, a concessionária apresenta arrecadação menor, de R$ 214,6 milhões. Em igual intervalo do ano anterior a receita da MSVia foi de R$ 220,3 milhões.

Jornal Midiamax