Cotidiano

Além de Campo Grande, cidades do interior de MS sinalizam interesse em comprar Coronavac

Assim como Campo Grande, outras cidades de Mato Grosso do Sul também demostram interesse na aquisição de doses da vacina de imunização contra a Covid-19, o novo coronavírus. Adquirida pelo Governo de São Paulo, as doses da Coronavac serão disponibilizadas, segundo o Governo paulista, para compra de outros estados e municípios. A fabricação das doses […]

Karina Campos Publicado em 10/12/2020, às 14h50 - Atualizado em 11/12/2020, às 10h30

(Foto ilustrativa: Tânia Rêgo | Agência Brasil)
(Foto ilustrativa: Tânia Rêgo | Agência Brasil) - (Foto ilustrativa: Tânia Rêgo | Agência Brasil)

Assim como Campo Grande, outras cidades de Mato Grosso do Sul também demostram interesse na aquisição de doses da vacina de imunização contra a Covid-19, o novo coronavírus. Adquirida pelo Governo de São Paulo, as doses da Coronavac serão disponibilizadas, segundo o Governo paulista, para compra de outros estados e municípios.

A fabricação das doses pelo Instituto Butantan iniciou nesta quinta-feira (10). Em Campo Grande, segundo afirmou o prefeito Marquinhos Trad, a previsão é que a vacinação inicie em 25 de janeiro, mesma data já anunciada pelo Governo de São Paulo.

A cidade de Ponta Porã soma 1.787 casos confirmados, sendo 42 óbitos em decorrência da doença desde o início da pandemia. Conforme o secretário municipal de saúde de Ponta Porã, Patrick Carvalho Derzi, o munício não deve tomar decisão sem aval do Governo do Estado.

“Se uma vacina for aprovada, não houver posicionamento do governo para disponibilização, e se tiver recursos, o município irá buscar, mas dependemos de diretrizes. Estamos aguardando as próximas decisões”, disse.

A prefeitura de Três Lagoas informou que também aguarda um posicionamento da União e da SES (Secretaria Estadual de Saúde). O município registrou 3.566 casos confirmados da doença, sendo 48 óbitos. A taxa de letalidade na cidade é de 1,3%.

Secretário municipal de Saúde de Corumbá, Rogério Leite, há sim a intenção do município na compra após a disponibilidade da vacina, desde de que esteja dentro do orçamento existente para combate à Covid-19.

Vacinas em janeiro

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) confirmou, na tarde desta quarta-feira (9), a solicitação de 200 mil doses da vacina Coronavac para imunização contra a Covid-19, o novo coronavírus, e estima que a primeira remessa chegue ainda no mês de janeiro de 2021, na Capital.

O Governo do Estado também demostrou interesse de compra de 700 mil doses, a prefeitura estimou que deve adquirir 200 mil doses da vacina. O Estado já classificou o grupo prioritário, para idosos acima de 70 anos, índios e profissionais da saúde e educação do Estado.

Jornal Midiamax