Cotidiano

Um dia após temporal, moradores ainda enfrentam apagão nos bairros

No dia seguinte ao temporal que caiu sobre Campo Grande, vários bairros permanecem sem energia, inclusive com fiação exposta no meio da rua. Moradores reclamam da demora para resolver o problema e que, além da insegurança, remédios e alimentos estão estragando pela falta de energia elétrica. Em apenas uma hora no sábado (19), a meteorologia […]

Renan Nucci Publicado em 20/10/2019, às 10h26 - Atualizado às 12h49

No Santa Emília, parte de árvore caiu, derrubou a energia e deixou fios expostos. Foto: Henrique Arakaki
No Santa Emília, parte de árvore caiu, derrubou a energia e deixou fios expostos. Foto: Henrique Arakaki - No Santa Emília, parte de árvore caiu, derrubou a energia e deixou fios expostos. Foto: Henrique Arakaki

No dia seguinte ao temporal que caiu sobre Campo Grande, vários bairros permanecem sem energia, inclusive com fiação exposta no meio da rua. Moradores reclamam da demora para resolver o problema e que, além da insegurança, remédios e alimentos estão estragando pela falta de energia elétrica.

Em apenas uma hora no sábado (19), a meteorologia registrou 173 raios e em vários pontos da cidade houve alagamentos. Na manhã deste domingo (20), inúmeros leitores do Jornal Midiamax relataram que a falta de energia persiste.

A situação atinge moradores de bairros como Aero Rancho, Jardim das Hortênsias, Jardim Los Angeles e Santa Emília. A reportagem tentou entrar em contato com a Energisa sobre a situação, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

O agente de viagens Jeferson Jhonantam Pichinim, de 27 anos, contou que a energia caiu em todo o quarteirão onde fica sua residência, na Rua Botelho de Magalhães, no Jardim Los Angeles. “Caiu por volta das 15 horas, e a gente liga no 0800 da concessionária e só consegue falar com a secretária eletrônica”, reclamou.

Um dia após temporal, moradores ainda enfrentam apagão nos bairros
Maria Lucia reclama que está sem energia das às 18 horas. Foto: Henrique Arakaki

No Santa Emília, parte de uma árvore desabou na Rua Lívia e rompeu a fiação, derrubando a distribuição e deixando fios expostos. Segundo a moradora Maria Lucia da Silva de Campos, eles já estão há aproximadamente 18 horas sem energia.

Ela tentou contato por telefone com a concessionária a partir das 06h30 e só conseguiu falar com um atendente três horas depois.A mulher disse ter ouvido na ligação que a empresa estaria, neste momento, priorizando ocorrências da área central, deixando bairros mais afastados para depois.

Um dia após temporal, moradores ainda enfrentam apagão nos bairros
Local onde parte da árvore caiu no Santa Emília. Foto: Henrique Arakaki

“Não é falta de pedir socorro. Não é justo a Energisa ficar sem nos dar respaldo”, disse ela, que isolou os fios por conta própria. “Nem para isolar aqui vieram”, completou a moradora.

Leitores informaram que na Rua Nova Friburgo, no Aero Rancho, também há fiações espalhadas nas ruas desde às 13 horas de sábado. 

Alerta persiste

Em apenas uma hora, Campo Grande registrou volume de chuvas de 26 mm no sábado. Ruas ficaram alagadas, árvores caíram e a água chegou a invadir algumas casas

Segundo o meteorologista Natálio Abrahão Filho, da Estação Meteorológica Uniderp, o volume de chuvas pode ser ainda maior, já que continua chovendo em alguns bairros da Capital. Durante o período analisado, foram registrados 173 raios.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta para cidades de Mato Grosso do Sul sobre o perigo das tempestades neste domingo, com risco de tempestade de raios. O volume de chuvas pode chegar a 50 mm e os ventos ficam entre 40 e 60 km por hora. Há chance de queda de granizo. Confira os estragos da chuva de sábado (19): 

Jornal Midiamax