Cotidiano

Com eleição tumultuada para conselheiros, SAS recebe pedido oficial para cancelar votação em Campo Grande

Após vários problemas constatados no processo de escolha dos Conselheiros Tutelares em Campo Grande, neste domingo (6), um ofício foi encaminhado para a SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) pedindo a anulação do certame, nesta segunda-feira (7). Entre as irregularidades foram registradas a falta de cédulas para a votação. Gerando atrasos em várias escolas, uma […]

Ana Paula Chuva Publicado em 07/10/2019, às 13h51 - Atualizado às 16h36

Eleições aconteceram no último domingo (Foto: Henrique Arakaki | Midiamax)
Eleições aconteceram no último domingo (Foto: Henrique Arakaki | Midiamax) - Eleições aconteceram no último domingo (Foto: Henrique Arakaki | Midiamax)

Após vários problemas constatados no processo de escolha dos Conselheiros Tutelares em Campo Grande, neste domingo (6), um ofício foi encaminhado para a SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) pedindo a anulação do certame, nesta segunda-feira (7).

Entre as irregularidades foram registradas a falta de cédulas para a votação. Gerando atrasos em várias escolas, uma delas no bairro Guanandi teria sido aberta com 40 minutos de atraso.

Além disso houve a falta dos nomes e números de alguns candidatos, gerou muita reclamação por parte dos eleitores, segundo o ofício, que também ressaltou o número insuficiente de locais para votação o que acarretou em filas e horas de espera para a população.

De acordo com o documento, a ausência da urna eletrônica deixou a eleição desorganizada, demorada e burocrática. Alguns eleitores não tiveram seus nomes registrados nas listas oficiais das sessões.  E a falta de pessoas orientando e fiscalização o pleito também levou ao pedido de anulação, assinado pelo vereador Delegado Wellington (PSDB) e protocolado na SAS.

Apuração

A apuração dos votos, para definição dos 25 conselheiros tutelares em Campo Grande, no TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de MS), começou às 8h desta segunda-feira. A previsão inicial era de que fosse concluída no fim do dia, devido o processo ter sido manual, com urnas de lonas e cédulas, em vez de urnas eletrônicas.

Mas de acordo com o presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), Celso José Santos, a possibilidade é de que a apuração de votos das eleições para conselheiros tutelares de Campo Grande, não seja finalizada nesta segunda-feira (7). 

“Estamos na esperança de que consigamos, mas está um pouco lento o sistema. Estamos tentando, vamos ver se a gente consegue”, destacou Celso José.

Jornal Midiamax