Cotidiano

Feriado municipal comemora retomada de Corumbá durante Guerra do Paraguai

Enquanto a Capital comemora o dia de Santo Antônio, em Corumbá, a 425 km, o feriado tem outro motivo. Nesta quinta-feira (13) é comemorado 152° ano da Retomada de Corumbá pelo Exército Brasileiro durante a Guerra do Paraguai. O feriado municipal marca a expulsão das tropas paraguaias, que ocupavam a região de Corumbá, quando ainda […]

Mylena Rocha Publicado em 13/06/2019, às 11h36

Estátua homenageia Antônio Maria Coelho. (Foto: Clovis Neto/PMC)
Estátua homenageia Antônio Maria Coelho. (Foto: Clovis Neto/PMC) - Estátua homenageia Antônio Maria Coelho. (Foto: Clovis Neto/PMC)

Enquanto a Capital comemora o dia de Santo Antônio, em Corumbá, a 425 km, o feriado tem outro motivo. Nesta quinta-feira (13) é comemorado 152° ano da Retomada de Corumbá pelo Exército Brasileiro durante a Guerra do Paraguai.

O feriado municipal marca a expulsão das tropas paraguaias, que ocupavam a região de Corumbá, quando ainda era província de Mato Grosso. Corumbá e o Forte Coimbra foram tomados pelos paraguaios em janeiro de 1865, mas em 1867, o presidente da província de Mato Grosso decidiu pela retomada do território.

Então começaram os preparativos militares com a estratégia das operações, que ficou sob o comando do tenente-coronel Antônio Maria Coelho. As tropas acamparam nas proximidades de Corumbá no dia 12 de junho e na madrugada do dia 13 caminhou pelas margens do rio Paraguai.

Às 14 horas começaram os ataques em pontos distintos, que duraram até às 18 horas. As tropas brasileiras perderam ao todo nove homens e outros 27 homens ficaram feridos. Foram aprisionados 27 paraguaios, do total de uma tropa de 200 homens, que havia se instalado Corumbá.

(com informações do Portal Mato Grosso e Prefeitura de Corumbá)

Jornal Midiamax