Cotidiano

‘Dia D’: Todos os 68 postos de saúde vacinam contra a gripe neste sábado

Todas as salas de vacinação das 68 UBS (Unidades Básicas de Saúde) e UBSF (Unidades Básicas de Saúde a Família) da Capital aplicarão a vacina contra a gripe neste sábado (4), o ‘Dia D’ da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), cerca de 500 […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 03/05/2019, às 10h46 - Atualizado em 04/05/2019, às 11h04

(Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil)
(Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil) - (Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil)

Todas as salas de vacinação das 68 UBS (Unidades Básicas de Saúde) e UBSF (Unidades Básicas de Saúde a Família) da Capital aplicarão a vacina contra a gripe neste sábado (4), o ‘Dia D’ da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza.

De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), cerca de 500 servidores municipais estarão envolvidos no Dia D da campanha. As salas de vacinação funcionarão das 07h15 às 16h45, sem intervalo de almoço. O trailler na praça Ary Coelho também aplicará a vacina no mesmo horário.

A meta do Ministério da Saúde é imunizar 90% do público total – em Campo Grande, o número corresponde a 219 mil. Vale lembrar, no entanto, que a imunização contra a gripe é exclusiva para os integrantes dos grupos prioritários.

Quem pode receber

Na primeira fase da campanha, que correu do último dia 10 de abril até o dia 21, apenas gestantes e crianças até 5 anos, 11 meses e 29 dias recebiam a vacina. Do dia 22 de abril em diante, portanto, a campanha de imunização foi estendida aos demais grupos prioritários.

Além de crianças até seis anos e gestantes, podem procurar a vacina idosos, puérperas (mulheres que deram à luz até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que estão sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional também receberão a imunização.

Documentos e comprovação

Para receber a dose, é preciso apresentar o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e/ou número prontuário da rede de saúde de Campo Grande (Hygia); documento pessoal de identificação; e, a caderneta de vacinação.

Portadores de condições especiais precisam comprová-las, o que pode ser feito com laudo médico ou exames com identificação. No caso de indígenas, é preciso apresentar o cadastro na Sesai. Segundo a Sesau, o rigor no controle é para atender as recomendações do Ministério da Saúde, que não irá disponibilizar doses extras da vacina.

Jornal Midiamax