Moradores de bairro da Capital usam placas em buracos para reclamar da Prefeitura

Mensagens alertam motoristas e provocam a administração
| 02/04/2017
- 22:29
Moradores de bairro da Capital usam placas em buracos para reclamar da Prefeitura

Mensagens alertam motoristas e provocam a administração

O anda esquecido pela administração de Campo Grande, reclamam os moradores. Mas despercebido ele não fica mais. Cansados de aguardarem que a Prefeitura tape os buracos ou reforme a pavimentação, os moradores encheram uma Rua do bairro com placas que alertam os motoristas e provocam o poder público.

“Estamos de olho”, diz uma delas. “Aqui está meu IPTU”, diz outra. As placas, com tinta escrita à mão ficam expostas em cima dos buracos. “Esquecido até quando?”, questionam. As mensagens começam no cruzamento da Rua Vera Cruz com a Rua Assunção, e se estendem por toda a vida.

Quem mora na Vera Cruz, no entanto, acordou neste domingo com a surpresa. Os ‘justiceiros’ do Rita Vieira agiram em silêncio e não deixaram pistas de quem tenha sido. O estudante de contabilidade Murilo Cavalheiro, 21, foi uma das pessoas que admirou a iniciativa.

“Aquele ali [buraco] da esquina já deixou alguns carros sem para choque. Com certeza foi gente daqui. Já estourou muita parte de carro, eu já vi”, contou ele. Enquanto conversávamos, os motoristas passavam curiosos pelas placas e uns até arriscavam um “parabéns” ou um “é isso mesmo”.

“A Teófilo Alves Dias também foi esquecida pela Prefeitura”, alertou um motorista ao passar pela Rua Vera Cruz. “Não tem asfalto, quando chove vira um lago, vamos criar patos lá”, provocou.

Morador da Vera Cruz, o aposentado Nelson José Helena, 65, já enviou diversas solicitações à Prefeitura. “Eu sei que quando esses buracos surgiram eu fiz o processo. Esse da esquina é bem pior. O pessoal só anda nessa Rua, dá acesso a uma linha de ônibus”, conta.

“Eu já vi pancadas fortíssimas de quem passa nesses buracos. Quando enche de água ninguém vê onde estão os buracos. Esse asfalto só não caiu porque por feito com asfalto grosso, em 1989”, lembra ele.

Veja também

Últimas notícias