Cotidiano

Com ganhos expostos, médicos rejeitam proposta e falam de ‘reduzir diferenças’

Midiamax levantou casos de médicos com ganhos acima do teto

Midiamax Publicado em 04/05/2017, às 16h24

None
medicos_1.jpg

Midiamax levantou casos de médicos com ganhos acima do teto

Após reportagem que revelou ganhos superiores ao salário do prefeito e até acima do teto constitucional na folha de pagamento da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), os médicos rejeitaram ​proposta salarial da Prefeitura de Campo Grande e anunciaram que querem ‘normatizar’ os valores da categoria.

Eles prometeram encaminhar ainda nesta nesta quinta-feira (4) ao titular da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), Marcelo Vilela um documento com a proposta. Segundo o presidente do Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), Flavio Freitas Barbosa, o objetivo é solucionar as diferenças salariais constatadas entre os profissionais da categoria contratados pela Sesau.

“Estamos tentando proposta de normatização dos salários, alguns recebem muito, outros poucos. Queremos algo mais igualitário. Isso não teria impacto grande no caixa e solucionaria o problema que hoje faz com que os médicos não queiram trabalhar no município”, justifica.

Barbosa afirma que as negociações salariais ainda não avançaram. “A Prefeitura queria aumentar a carga horária de 12 para 24 horas por um salário de R$ 6 mil. Isso não resolve o problema, é preciso normatizar, ajustar as remunerações. Não tivemos nada oficial do Município e vamos encaminhar a nossa sugestão”, frisa.

Depois de receber a proposta do Sinmed, a Prefeitura terá 72 horas para se posicionar a respeito. Caso a sugestão não seja aceita, a categoria não descarta paralisação das atividades. 

“Estamos conversando desde janeiro, se não responderem vamos para assembleia e faremos indicativo de greve. Queremos resolver, entrar em um consenso”, observa.

O secretário municipal de Finanças e Planejamento Pedro Pedrossian Neto, ressalta que o município aguarda para que possa analisar a proposta da categoria. “Fizemos propostas inicial rejeitaram e vamos esperar a contraproposta”, declara.

Super salários

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informa que o salário base pago aos médicos é de R$ 2.516,72. Porém a reportagem do Jornal Midiamax verificou que, no mês de março, 9 médicos ganharam mais que o teto constitucional de R$ 39.200,00 e 111 profissionais receberam mais que o salário do prefeito Marquinhos Trad (PSD), que é de R$ 20.412,42. Em um dos casos, médico que mantém dois vínculos com a Sesau levou dos cofres públicos municipais R$ 51.085,39 no mesmo mês. As informações foram colhidas com técnicas de raspagem de dados no Portal de Transparência da Prefeitura de Campo Grande. 

Jornal Midiamax