Cotidiano

Prefeitura retém salário de médicos ‘emprestados’ ao Estado para ‘contar’ atendimentos

Profissionais estão sem pagamento há dois meses

Midiamax Publicado em 08/08/2016, às 17h38

None
samu_cg.jpg

Profissionais estão sem pagamento há dois meses

Com o salário disponibilizado pelo Governo do Estado há 16 dias, os médicos da Central de Regulação de Leitos e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) cedidos pela Prefeitura Municipal de Campo Grande só terão o pagamento liberado, após levantamento da quantidade de pacientes regulados por eles. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), na manhã desta segunda-feira (8).

Os profissionais disseram ao Jornal Midiamax que recebem via Prefeitura, mas reclamam que estão há dois meses sem o depósito do salário. O Governo do Estado informou a eles que o repasse dos vencimentos foi feito à Prefeitura, no dia 24 de julho.

O Jornal Midiamax indagou a assessoria de imprensa da Prefeitura sobre a situação, que confirmou o repasse do período trabalhado realizado pelo Governo do Estado em 24 de Julho.

Porém, ressaltou que o RH (Recursos Humanos), da Sesau realiza junto a SES (Secretaria de Estado de Saúde) o levantamento dos pacientes regulados por estes profissionais para finalizar a liberação dos pagamentos.

Jornal Midiamax