Leitor filmou momento em que avenida desaparece na água

Só nas primeiras duas semanas do mês já choveu em mais do que a média histórica para Janeiro inteiro. Conforme balanço divulgado pela Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo, de Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul) entre os dias 1º e às 11 horas desta quarta-feira (13) já foram registrados 253,2 milímetros de chuva na Capital. A média para o mês era de 231,9 mm.

Um leitor filmou a Avenida Consul Assaf Trad, próximo ao terminal Nova Bahia, de baixo d'águas por volta do 13h30 de hoje. Os carros se enfileiraram em apenas uma faixa, para não correr o risco de danificar os veículos com o excesso de água que tomou conta de parte da pista.

 

 

Veja o vídeo aqui

No Jardim Carioca, região oeste da cidade, os moradores também relataram a reportagem do Jornal Midiamax que algumas ruas sumiram em meio a enchente, e que a água começou a invadir algumas residências. “A água já está pegando na canela da gente. Eu vi o desespero de alguns vizinhos com a enxurrada entrando dentro das casas. É bem triste e revoltante de ver”, destacou Jociane Dias da da Silva, de 37 anos.

Em Aquidauana e Coxim, onde o nível dos rios que cortam a cidade estão vários metros acima do normal, as marcadores já registram 177 e 158,6 mm até agora. Em Dourados, onde a aumento significativo do rio está colocando em risco os abastecimento de água na cidade, o acumulado de mês é de 73 mm.

Os municípios de Sete Quedas e Bela Vista também já superaram a média histórica do mês, que era de 146,1 e 158,5 mm, respectivamente. Os registros no local indicam 173,4 e 160,8 mm de chuva nos primeiros 13 dias do ano.