Sem reajuste, Sinpol-MS pretende negociar com governo do Estado

Sindicato fará reunião com Azambuja, na próxima quarta
| 16/05/2015
- 20:01
Sem reajuste, Sinpol-MS pretende negociar com governo do Estado

Sindicato fará reunião com Azambuja, na próxima quarta

Sem acordo quanto ao de 2015, mais de 200 profissionais filiados ao (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul)  participam de uma assembleia neste sábado (16), para tratar sobre as negociações salariais da categoria representada por policiais civis, investigadores e escrivães.

O presidente do Sinpol-MS, Alexandre Barbosa da Silva, afirma que os sindicalistas votaram por esperar uma reunião com o governador do Estado Reinaldo Azambuja (PSDB), marcada para a próxima quarta-feira (20), para que possam decidir as ações que serão adotadas pelo Sindicato.

“Temos essa reunião marcada e esperamos que ele cumpra o que foi prometido, que é colocar o nosso salário entre os cinco melhores do país”, declara. Segundo Barbosa, o rejuste poderia aumentar o salário inicial de R$ 3.668,00 para R$ 5 mil, ou seja, 1.332,00 a mais.

Conforme as informações, o governador teria afirmado que não concederia o aumento, com a justificativa de que o reajuste teria sido antecipado na gestão de André Puccinelli (PMBD), no entanto, os sindicalistas afirmam que não houve antecipação e alegam que foi feito apenas o pagamento do reajuste referente ao ano de 2013.

Segundo os Sinpol-MS, o rejuste foi dividido em três parcelas, uma delas paga em 2013, outra em maio de 2014 e a terceira em dezembro de 2014. Além do reajuste salarial, o Sinpol-MS ressalta que durante às negociações com o governo do Estado, conseguiu manter a aposentadoria especial, com paridade e proventos integrais.

Uma nova assembleia será realizada para discutir o que for proposto durante a reunião de quarta-feira. Depois disso, os sindicalistas podem votar por paralisação ou manifestações.

Veja também

No total, há 34,01 milhões de casos e 679.996 óbitos pela doença

Últimas notícias