Cotidiano

Moradores reclamam de água de lavagem de caminhões de lixo despejada em via pública

Liquido é proveniente de dejetos de lixo hospitalar e doméstico

Midiamax Publicado em 21/11/2015, às 22h00

None
img-20151121-wa0110.jpg

Liquido é proveniente de dejetos de lixo hospitalar e doméstico

Os moradores do Bairro Guanandi vêm sofrendo com o mau cheiro na Avenida Marechal Deodoro. A água, que desce da sede da Solurb, empresa responsável pela coleta de lixo em Campo Grande, é da lavagem dos caminhões, e segundo eles, “insuportável”.

O servidor público, Ednaldo Viana, de 46 anos, mora no bairro há 12 anos e diz que desde 2010 sofre com o problema. “A empresa faz a lavagem dos veículos na garagem, e joga a água da lavagem via publica, contaminando o solo. Toda aquela podridão desce rua abaixo. É resto de lixo doméstico e hospitalar”, reclama ele.

“Complica muito para todos os moradores. A água é podre. Está insuportável, não só o cheiro, como a lama que desceu hoje”, disse uma comerciante da região, que não quis se identificar.

Ednaldo disse que já fez reclamações à empresa, mas que até o momento não solucionaram. “Falam que vão resolver, mas até agora nada”, afirma.

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax entrou em contato com a assessoria de imprensa da Solurb, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve resposta. 

WhatsApp: fale com os jornalistas

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax