Cotidiano

Defensoria abre procedimento contra a Prefeitura por diminuição de UTI neonatal

Alguns bebês estariam internados em locais impróprios 

Evelin Cáceres Publicado em 17/04/2015, às 12h11

None
maternidade.jpg

Alguns bebês estariam internados em locais impróprios 

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul publicou uma portaria nesta sexta-feira (17) no Diário Oficial do Estado autuando a Prefeitura de Campo Grande pelo fechamento súbito de UTIs neonatais.

De acordo com a Portaria nº 011/2015, foi aberto um procedimento para apuração preliminar da responsabilidade da Prefeitura na diminuição de leitos. A denúncia é da Maternidade Cândido Mariano, que informa a situação e diz que a entidade está com excesso de crianças em estado grave.

Segundo a maternidade, alguns bebês são mantidos em acomodações não condizentes com a situação clínica, duas das salas de parto estariam fechadas para o atendimento.

O defensor público Fábio Rogério Rombi da Silva assina a portaria e estabelece um prazo de 45 dias para concluir a apuração. 

Jornal Midiamax