Cotidiano

Incêndio criminoso destrói residência de doméstica em bairro de Campo Grande

A suspeita do Corpo de Bombeiros e da família que perdeu uma casa na manhã desta quarta-feira (6), por conta de um incêndio, é de que o fato ocorreu por intenção de alguém. A residência fica no Bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande, e estava vazia quando as chamas começaram. Foi verificado que a porta […]

Arquivo Publicado em 06/08/2014, às 11h20

None
269600568.jpg

A suspeita do Corpo de Bombeiros e da família que perdeu uma casa na manhã desta quarta-feira (6), por conta de um incêndio, é de que o fato ocorreu por intenção de alguém. A residência fica no Bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande, e estava vazia quando as chamas começaram.


Foi verificado que a porta do fundo do imóvel estava arrombada e que as chamas  se iniciaram simultaneamente em dois dos cinco cômodos, o que leva a crer que o fato teria sido provocado por alguém. Vizinhos do imóvel perceberam fogo e fumaça, quando se mobilizaram com mangueiras e baldes, além de ligar para os bombeiros pelo número 193 do Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança).


De acordo com o capitão do Corpo de Bombeiros, lotado no Quartel do Bairro Coronel Antonino, Evanildo, os moradores fizeram boa parte do trabalho. “Eles foram rápidos e fizeram com que o fogo não se alastrasse ainda mais. Nosso trabalho aqui será de rescaldo”, afirma.


Ninguém se feriu com a ação de conter as chamas. Foram destruídos vários móveis novos, dentre eles, duas camas de casal, televisão de Led, ventilador, conjunto de sofá, objetos pessoais dos proprietários e a fiação.


Fabio Rodriguez, de 32 anos, que mora na casa incendiada chegou ao local logo em seguida. Ele contou que mora com a mãe de 52 anos, que é empregada doméstica. “Ela sai bem cedo e volta à tarde, e eu também trabalho durante o dia e a casa acaba ficando sozinha, mas acredito que alguém tenha tentado levar algo, mas como não conseguiu, acabou colocando fogo aqui”, ressalta.


A Polícia Civil e a Perícia Técnica foram chamadas para fazer o laudo do local para confirmar se o incêndio foi o não doloso, com intenção.

Jornal Midiamax