O fenômeno climático que parou há quase dois anos, a tempestade de poeira, foi registrada em outra capital do Brasil neste fim de semana. viu o céu avermelhar e moradores tiveram de conviver com a terra que invadiu casas e causou dificuldades respiratórias.

Em Campo Grande, em outubro de 2021, a tempestade causou danos em várias regiões da cidade. No Centro, de onde a nuvem pôde ser vista com mais clareza em razão da altura dos prédios, o fenômeno deixou muita gente assustada.

Há duas semanas, uma tempestade parecida, mas de menor intensidade, também foi registrada em Campo Grande, e também no Centro. A condição esteve associada a frente fria do sul do Brasil e um sistema de pressão vindo do Paraguai.

Neste fim de semana, de acordo com o site local de Goiânia, Portal 6, a tempestade foi registrada em vários bairros da cidade. E a previsão era que o fenômeno pudesse acontecer também em cidades do interior.

A tempestade de poeira ocorre em um período de estiagem, quando as chuvas demoram a cair, e na chegada repentina de uma frente fria, que cria o perfeito para o fenômeno, segundo a meteorologia.

“Com a ausência de chuvas, por exemplo, o solo tende a se desagregar e formar partículas de pó na superfície. Junto a isso, está a chegada de uma frente fria, com rajadas de vento a 30 km por hora, que serve para levantar, literalmente, a poeira no local”, informou a meteorologia.

Tempestade de poeira em Campo Grande

A tempestade de poeira atingiu a Capital depois das 14h do dia 15 de outubro de 2021, com ventos que chegaram a 94,45 km/h, conforme medições divulgadas pelo meteorologista Natálio Abrão — havendo rajadas de 54 km/h e de 65,16 km/h, estas na região das Moreninhas.

Por volta das 15h, a nuvem de poeira reduziu para 800 metros a visibilidade em Campo Grande, forçando o Aeroporto Internacional de Campo Grande a ser fechado. Houve relatos de destelhamento e quedas de galhos e granizo — como na região do Lago do Amor. A , por sua vez, caiu por poucos minutos.

Os maiores problemas vieram com a ventania. O Corpo de Bombeiros foi acionado para remover árvores que caíram em diferentes regiões da cidade. Uma delas caiu na Avenida Mato Grosso, pouco acima da Via Parque, fechando totalmente a pista bairro-centro e atingindo um Toyota Corolla, que foi destruído — bem como a frente de uma residência.