O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (-MG), disse nesta terça-feira (28) que submeterá ao Colégio de Líderes a proposta de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os atos antidemocráticos ocorridos em 8 de janeiro deste ano.

O pedido de abertura da CPI foi apresentado na legislatura anterior pela senadora (União-MS), e obteve número de assinaturas suficientes para instalação.

De acordo com Pacheco, é preciso verificar com os senadores se manterão as assinaturas ao requerimento, já que é uma proposta da legislatura passada, encerrada no dia 1° de fevereiro.

“Precisamos consultar os senadores sobre e ratificação das assinaturas, porque houve mudança de legislatura. Havendo essa ratificação, será feita leitura do requerimento no plenário”, disse Pacheco em vídeo divulgado pelo Senado.

Com a mudança de legislatura, alguns senadores encerraram o mandato e outros continuarão por mais quatro anos.

“Não há nenhum tipo de demora por parte da presidência do Senado, porque sequer houve oportunidade de uma sessão para a leitura acontecer”, disse o senador.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou a Pacheco que informe sobre a criação da CPI. A ação foi proposta por Soraya.

Saiba Mais